Política

Candidato do PCO ao Governo do Ceará defende legalização das drogas, porte de armas e diz que não vencerá eleição

2553 1

Candidato ao Governo do Estado, o professor de matemática Mikaelton Carantino (PCO) defendeu a legalização das drogas como combate ao recrudescimento do tráfico de drogas e atuação das facções criminosas no Ceará. Para ele, “a droga no nosso País é proibida, mas todo mundo sabe que se consome essas drogas”.  As afirmações foram dadas em entrevista ao Live Política, veiculado no Facebook do O POVO Online.

Após externar sua visão sobre a questão, foi questionado por espectador do programa sobre o porte de armas. Contrariando impressão do usuário, que acreditava que o professor seria contrário, disse que seu partido defende o direito de toda pessoa andar armada. Segundo ele, em meados da década de 1970 andava-se armado e “não dava problema”.

Questionado pelo apresentador Ítalo Coriolano se a liberação não criaria ambiente de temor entre as pessoas, respondeu que “sociedade do medo está hoje, que (as pessoas) têm medo até da Polícia”. Num bar, exemplificou Carantino, se uma pessoa estiver armada, há medo. No entanto, com todos armados, todos se respeitariam.

Sobre o pleito estadual deste ano, Carantino descartou a própria vitória. Disse que o triunfo está reservado a “partidos burgueses”, a exemplo de PT e PSDB. Ele disse, entretanto, que sua candidatura é em nome da classe trabalhadora e o momento da vitória chegará.

Série de entrevistas

O programa Live Política, veiculado no Facebook do O POVO Online, abre nesta segunda-feira, 13, série de entrevistas com os candidatos a governador do Ceará

Confira as datas de entrevistas com os demais candidatos:

Quinta-feira, 16: Ailton Lopes (Psol)
Sexta-feira, 17: Francisco Gonzaga (PSTU)
Segunda-feira, 20: Guilherme Theophilo (PSDB)

Horário: sempre às 14 horas

Faltam confirmar (ambos já convidados)

Hélio Góis (PSL)

Camilo Santana (PT)

 

 

 

Recomendado para você

1 comentário

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.