Política

Depois de foto com Eunício, MST diz que não apoia “golpistas”

Foto: Divulgação

Após circular foto do senador Eunício Oliviera (MDB) com integrantes do Movimento Sem Terra (MST), a cúpula estadual emitiu nota alegando que o emedebista “se aproveitou do desespero das famílias acampadas na comunidade Zé Maria do Tomé na Chapada do Apodi em Limoeiro do Norte” para fazer campanha eleitoral. A imagem foi registrada durante caminhada do presidente do Congresso Nacional pelas ruas de Quixeré ao lado do governador Camilo Santana (PT).

“Nós do MST não podemos de forma alguma apoiar golpista. Eunício Oliveira é um traidor do povo brasileiro, foi um dos principais articuladores do golpe no Senado Federal e tem cumprido uma tarefa importante no processo de criminalização dos movimento sociais, é um dos maiores latifundiários do País”, diz a nota oficial.

O MST disse ainda que “não podemos esquecer-nos da ocupação da fazenda Santa Mônica em Goiás, onde pela primeira vez foi usada a lei antiterrorismo contra o movimento, onde militantes foram presos e até hoje se encontram com processo criminal”. A fazenda ocupada é de propriedade do Senador que tenta reeleição.

O movimento lembrou ainda que, no Ceará, além da reintegração de posse do Acampamento Zé Maria do Tomé em Limoeiro do Norte, que já resistem há mais cinco anos, há outras duas reintegrações de posse contra as famílias acampadas no Lago de Fronteiras em Crateús e na fazenda São Domingos no município de Lavras da Mangabeira, onde o senador influência política.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez + 17 =