Política

Último colocado para o Senado, Robert Burns diz não acreditar em pesquisas

Robert Burns é entrevistado na Live Política

Robert Burns e Ítalo Coriolano. (Foto: Facebook O POVO Online)

O ex-vereador e candidato ao Senado Federal, Robert Burns (PTC), falou ao programa Live Política que o eleitorado cearense não quer eleger senadores o ex-governador Cid Gomes (PDT) e o já senador Eunício Oliveira (MDB), que tenta reeleição. Quando o apresentador do programa, jornalista Ítalo Coriolano, disse se tratarem de primeiro e segundo colocados conforme última pesquisa Ibope, em 16/08/2018, ele reagiu: “Passou por quem essa pesquisa? isso é ‘conversa’ de pesquisa”, desdenhou.

De acordo com último levantamento do instituto, Burns é último colocado na corrida eleitoral ao Congresso Nacional, com 2% das intenções de voto. Mesmo assim, mostrou-se confiante com relação ao seu rendimento nas urnas no dia 7 de outubro. “Nós vamos ganhar, porque o povo não quer mais eles (Cid Gomes e Eunício Oliveira), não”. Quando o apresentador lembrou que, para este ano, duas cadeiras do cargo estarão disponíveis, ele ainda corrigiu. “Duas não, porque uma (vaga) é minha”.

Sobre temas polêmicos, como descriminalização do aborto, redução da maioridade penal e legalização de drogas, entende que devem ser decididos em plebiscito. Para ele, o Supremo Tribunal Federal (STF) é “atrasado” e não teria como discutir tais questões.

Com relação à segurança pública do Estado, posicionou-se de modo crítico a Camilo Santana (PT), classificando o serviço como uma “piada”. Disse ainda que a interferência de facções nestas eleições, um dos motivos para a Procuradoria Regional Eleitoral do Ceará (PRE-CE) ter pedido de reforço federal, é argumento de políticos que não têm coragem de entrar em determinadas áreas da Cidade para fazer campanha.

Perguntado sobre sua posição no espectro ideológico, classificou-se como comunista, “do mesmo jeito que Jesus Cristo diz, porque “tudo tem de ser dividido”.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *