Política

Candidata do PSDB ao Senado vai à PF contra vazamento de fotos íntimas

16596 3
Dra. Mayra pediu que a Polícia identifique compartilhamentos criminosos de fotos íntimas (Foto: Divulgação/PSDB-CE)

Dra. Mayra pediu que a Polícia identifique autores de compartilhamentos criminosos de fotos íntimas (Foto: Divulgação/PSDB-CE)

A candidata do PSDB ao Senado pelo Ceará, Dra. Mayra Pinheiro, entrou com notícia-crime na Polícia Federal contra o compartilhamento criminoso de fotos íntimas dela nas redes sociais e aplicativos de mensagens.

Em nota oficial, a candidata relata que teve o computador pessoal invadido em 2015 por um criminoso, que furtou e adulterou uma série de fotos íntimas. “Agora, incomodados com o crescimento da nossa campanha, pessoas inescrupulosas e com motivação política, estão fazendo o uso criminoso destas imagens para atacar a minha integridade”, diz Mayra.

No documento, a candidata do PSDB afirma que já está tomando “todas as providências” contra os criminosos, com acionamento da Justiça e da Polícia Federal no sentido de identificar e punir os responsáveis. “Faço um alerta para quem não sabe: comete o mesmo crime quem oferece, distribui ou difunde imagens roubadas”, destaca a candidata.

Pelo Código Penal Brasileiro, este tipo de conduta se enquadraria no crime de invasão de dispositivo informático (artigo 154-A). Conhecido no Brasil após a edição da chamada “Lei Carolina Dieckmann”, de 2012, o crime pode gerar pena de detenção de três meses a um ano, além de uma possível indenização à vítima.

“Reitero minha indignação e aproveito a oportunidade para me solidarizar com todas aquelas que também sofreram violência e tentativas de ultraje. Tudo não passa da ação criminosa de verdadeiros marginais, que desconhecem ou afrontam a lei, incomodados com o protagonismo crescente das mulheres na sociedade brasileira”, diz a nota.

Recomendado para você

3 Comentários

  • Pedro EFG disse:

    Vi tais fotos em grupo de Whatsapp. Curioso que estas foram compartilhadas por um médico, eleitor de Mayra e Bolsonaro. Aliás, este tipo de compartilhamento é bem típico de eleitores do Bolsonaro, machistas, machões e misóginos.

    Não vejo lógica na afirmação “Agora, incomodados com o crescimento da nossa campanha…”, pois as fotos são compartilhadas por pessoas com o mesmo perfil hipócrita moralista que defendem os “bons costumes”, bem parecido com a turma da própria Dra. Mayra.

    Este perfil “Bolsominion” se julga no direito de compartilhar tais imagens como punição ao suporto mau comportamento de quem faz fotos íntimas como essas (seja para sí, seja para compartilhar privadamente com alguém). Normalmente as imagens são acompanhadas de comentários bem degradantes que atingem a honra de quem está nas fotos.

    Vá em frente, doutora, encare essa turma de canalhas. Mas não se espante se descubrir, entre eles, colegas e correligionários seus, pois é bem o perfil deles.

  • Marcilio Adjafre disse:

    É lamentável que a campanha atinja um nível tão baixo! Vazar fotos íntimas de candidato ou candidata é um crime que merece punição exemplar. Mas tenho certeza que a Dra. Mayra, pelo que se preparou para esta luta e por sua capacidade e integridade, saberá superar com serenidade este triste episódio.

  • Charles Alencar disse:

    A Douchora, para quem tem a memória curta foi protagonista das cenas de preconceito e racismo, quando aos gritos exigia um “volta para a senzala” ao médico cubano Juan Delgado. A douchora sempre destilou seu ódio pelas nas redes sociais.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *