Política

“Foi a campanha mais desigual da história do Ceará”, diz Tasso Jereissati

4006 1

(Foto: Ana Rute/O POVO)

O senador Tasso Jereissati (PSDB), em entrevista à repórter Ana Rute, do O POVO, avaliou a campanha para o Governo do Ceará como a mais desigual da história do Estado e, talvez, do Brasil. Ele votou na Faculdade Farias Brito, no Bairro Aldeota.

“Juntaram 181 prefeitos, todos os partidos políticos, Governo do Estado e sua máquina, Governo Federal e sua máquina pra manter quem está nos seus lugares, nos mesmos lugares: isso é o máximo da velha política”, afirmou.

O tucano elogiou as candidaturas que lançou ao Governo e ao Senado Federal, General Theophilo (PSDB) e Dra. Mayra (PSDB). “Tiveram a coragem, o desprendimento e a visão da nova política para enfrentar isso tudo”.

Última rodada Ibope, divulgada nesse sábado, 6, coloca Camilo Santana (PT) perto da reeleição, com confortáveis 86%. No Senado, Cid Gomes (PDT) somou 44%; Eunício (MDB) 25%; Eduardo Girão (Pros) 10% e Dra. Mayra (PSDB) 7%.

Entre os 181 prefeitos citados por Jereisstati – o Ceará tem 184 -, alguns deles seriam tucanos. O PSDB tem 15 prefeituras no Estado. Jaguaribara, Aracoiaba, Barbalha, Barro, Capistrano, Cariús, Coreaú, Cruz, Deputado Irapuan Pinheiro, Horizonte, Itapipoca, Jaguaribara, Morrinhos, Paracuru, Paraipaba e Trairi.

O presidente estadual do partido, Francini Guedes, já havia conversado com o Blog Política sobre a questão. Disse que Jaguaribara, no vale do Jaguaribe, é onde fica uma das prefeituras que estão inseridas na crítica do candidato General Theophilo (PSDB), que afirmou que prefeitos que eram para lhe apoiar não o fazem.

“E não está por quê?”, perguntou o militar da reserva. “Porque está sendo vendido para a situação, para o governador Camilo, que constrói uma estrada, que faz uma escola, que inaugura uma obra desnecessária. Esse tipo de política eu não faço”, disse ao O POVO em 18/9/2018.

Corrida presidencial

No contexto nacional, ele afirmou que o segundo turno o causa preocupação. Ele colocou as candidaturas mais cotadas para o segundo turno, Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), como extrema-direita e extrema-esquerda. “Espero que isso não se confirme agora nas urnas”.

Acompanha cobertura das eleições 2018 em tempo real no O POVO Online

Recomendado para você

1 comentário

  • Leandro lima disse:

    Cara, o povo tá ficando esperto, muitos políticos devagar, não fazem nada, só visaos interesses próprios estamos cansados de papo furado

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *