Política

Amigo de articulador de Bolsonaro, Moroni garante encontro com presidente eleito após transição de governo

1530 1

Por Italo Cosme, especial para O POVO

(Foto: Reprodução)

Moroni Torgan (Foto: Reprodução)

Presidente do DEM no Ceará e vice-prefeito de Fortaleza, Moroni Torgan tenta encontro com o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), logo após a transição com o governo de Michel Temer. A proximidade com Bolsonaro deve-se, principalmente, à amizade entre Moroni e um dos homens forte do presidente eleito, Onyx Lorenzoni, escolhido como futuro ministro da Casa Civil e responsável por coordenar a transição de Governo.

Moroni e Bolsonaro têm ideias comuns. Exemplo disso é a posição favorável ao posse de armas, proposta defendida por ambos, e utilizada como carro-chefe durante a campanha do presidente eleito. Ao chamar o presidente eleito de amigo, o vice prefeito de Fortaleza afirmou que não terá dificuldade de diálogo com o Bolsonaro. “Eles estão agora neste período de transição, logo que passar eu vou fazer uma visita”, garantiu.

A transição entre governos é liderada por Onyx Lorenzoni (DEM-RS), correligionário e conterrâneo de Moroni. Ambos os políticos nasceram em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, com dois anos de diferença, em 1954 e 1956, respectivamente. Lorenzoni foi tratado por Moroni como “amigo” e “irmão”. A proximidade entre os políticos deve facilitar o diálogo entre Moroni e Jair Bolsonaro, abrindo canais para a Prefeitura de Fortaleza.

Recomendado para você