Política

Se eleito, Erinaldo Dantas diz que reduzirá anuidade da OAB-CE para R$ 600

O presidente da OAB-CE, Marcelo Mota, apoia o candidato Erinaldo Dantas.

O candidato à presidência da Ordem dos Advogados do Estado do Ceará (OAB-CE), Erinaldo Dantas, afirmou em entrevista ao Blog Política que um de seus projetos, se eleito no próximo dia 28, é a redução da anuidade cobrada aos advogados – hoje em R$ 800 – para R$ 600.

“Quero baixar a anuidade pra resolver duas situações: colocar mais dinheiro no caixa e resolver a inadimplência”. Ele afirma que em 2016, a R$ 600, a entidade arrecadou 20% a mais que em 2017, quando já praticava o preço atual.

LEIA TAMBÉM: Disputar reeleição nunca foi plano, afirma presidente da OAB-CE

Críticas à atual gestão dão tom de campanha à presidência da OAB-CE

Outro ponto citado por Dantas foi intitulado de “anuidade bumerangue”, em que a eventual gestão retornaria em serviços o valor da anuidade. Dantas cita, por exemplo, os cursos ofertados pela Escola Superior de Advocacia do Ceará (Esace).

Ele prometeu ainda a fixação do piso ético salarial da advocacia. “Quero reunir numa mesa empregados e patrões, definir o valor do piso e homologar pelo conselho seccional, já a partir de janeiro”. Questionado sobre o valor, disse que não sugeriria, para não “artificializar o processo”.

Outro projeto do presidente da Caixa de Assistência dos Advogados do Ceará (Caace) é a defesa dos direitos profissionais dos representados.

“Direito de chegar na Justiça e poder falar com o juiz. (Marcelo) Mota fez bom trabalho nisso. Defesa mais efetiva, investindo em estrutura. Vou colocar mais advogados na defesa. Vou ter centro de apoio regionalizados”.

Em último, assegurou que a entidade retomará o protagonismo que já teve em discussões estaduais. Como exemplo, citou a Segurança Pública.

Críticas a Marcelo Mota

Sobre as críticas que o principal apoiador, Marcelo Mota, tem recebido dos adversários, diz: “época de eleição, para quem está contra a gestão, nada presta”.

Reconheceu, entretanto, que o companheiro foi “sabotado por todos os lados”, referindo-se a integrantes da gestão que agora estão em outras chapas, a vice-presidente da OAB, Roberta Vasques, por exemplo.

Ainda em relação a Mota, diz que não será continuidade da atual administração. “Meu estilo é diferente. O advogado, se quiser ter ideia de como será, é só ir na Caace: estilo mais dinâmico”.

Recomendado para você