Política

General indicado por Moro chamou candidato de Bolsonaro de “lunático”

General Theophilo terá função estratégica no ministério de Moro

Da coluna de hoje:

Há muitos aspectos curiosos na escolha do general Guilherme Theophilo para a Secretaria Nacional da Segurança Pública.

O general protagonizou, com o candidato de Bolsonaro no Ceará, o que foi talvez o momento mais quente dos debates eleitorais no Estado. Foi na TV Verdes Mares. Hélio Góis (PSL) disse que o general não é “militar raiz”, por ser a favor do desarmamento e ligado ao socialismo – no caso, socialismo é o PSDB. “Um militar raiz não apoiaria (Geraldo) Alckmin, e sim Bolsonaro”, disse Góis.

Theophilo ficou furioso. Passou descompostura em Góis, a quem tratou como “garoto”: “Tome vergonha. Vem querer falar de militar raiz para um general de quatro estrelas?”. Disse ainda que Hélio Góis é “lunático” a falar “asneiras”. Acrescentou sentir vergonha de tê-lo como adversário.

Recomendado para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *