Política

Pré-candidato do PCdoB, Anízio Melo, defende maior apoio às periferias devido vulnerabilidade no pós-pandemia

Especialistas avaliam que o isolamento social é menos efetivo nas periferias porque o Poder Público não oferece amparo suficiente para a população mais vulnerável (Foto: Fabio Lima)

Foto: Fábio Lima

O pré-candidato à prefeitura de Fortaleza do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), Anízio Melo, destacou durante entrevista ao O POVO e a Rádio O POVO CBN que, caso eleito, o foco será nas periferias. O olhar, segundo ele, justifica-se ainda mais devido ao aumento das desigualdades desencadeado pela pandemia do novo coronavírus. “Com a pandemia, e principalmente quando você propõe como principal política o isolamento, vamos perceber que grande parte da nossa população vive em situação de risco e com condições sociais precárias”, destacou.

“Queremos um maior comprometimentos e atenção para as áreas periféricas. Entendemos que é necessário gerar renda, emprego, investir na ciência e tecnologia,  e garantir para cidade pós-pandemia novas prioridades”, disse o pré candidato. Anízio também destacou o aumento da importância do papel do Estado como “condutor na correção das desigualdades”. “Precisamos criar um programa de renda mínima ligado a questão da educação, criar frentes de trabalho e gerar emprego e renda a partir da ciência e tecnologia”, completou. 

“Então precisamos olhar para essas periferias no sentido de não sor combater a pandemia, mas que ela possa sim ter um polo aglutinador do trabalhador, garantindo acessibilidade, emprego e renda mais próximo da sua residência”, disse o professor. 

 

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *