Política

Pré-candidatos criticam caso de suposta compra de apoio político em lançamento de movimento por eleições limpas

Durante momento de fala no lançamento do Movimento Eleições Limpas (MEL), ação “suprapartidária” com objetivo de “defender a probidade e lisura no processo eleitoral” em 2020, pré-candidatos a prefeito de Fortaleza criticaram caso recente envolvendo o deputado estadual Bruno Gonçalves (PL), que teve áudio vazado no qual supostamente tentava comprar apoio político de suplente de vereador na Capital.

Na ocasião, os pré-candidatos Capitão Wagner (Pros) e Heitór Férrer (SD) aproveitaram para criticar a postura do deputado estadual de partido que compõe base da atual gestão municipal. “Chama a atenção a chacota com a qual o parlamentar trata a questão”, disse Wagner antes de anunciar ação do Pros junto ao Conselho de Ética da AL-CE para apurar o caso.

Férrer complementou alegando que as eleições não podem ser contaminadas pelo abuso de poder econômico das máquinas públicas. “O que assistimos há poucos dias é a podridão sendo exposta e nós não podemos deixar que isso se perpetue”, pontuou.

Informações do repórter Vitor Magalhães

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 + 13 =