Política

Bruno Gonçalves diz que áudio vazado não tem “nada ilegal”: “Já está esclarecido”

182 1

Após dias sem aparecer na Assembleia Legislativa, o deputado Bruno Gonçalves (PL) voltou ao Legislativo hoje e se defendeu do vazamento de uma conversa onde ele supostamente tenta negociar compra de apoio para a reeleição de sua mãe, a vereadora de Fortaleza Marta Gonçalves, e para a base do prefeito Roberto Cláudio (PDT).

“Não tenho nada para esconder. Na minha visão, tudo que tinha ali não tem nada de irregularidade, inclusive já prestei esclarecimentos ao Ministério Público Eleitoral e tudo foi esclarecido. Só não darei detalhes para não atrapalhar o sigilo da investigação”, diz. O deputado destaca ainda que reconhece a veracidade de “alguns trechos” do áudio.

Na conversa vazada, o deputado supostamente oferece valores entre R$ 150 mil e R$ 250 mil para que o suplente de vereador Maninho Palhano se filie ao PL e apoie candidatura de Marta Gonçalves em Fortaleza. O Pros entrou com procedimento no Conselho de Ética e o Ministério Público abriu procedimento para investigar o caso.

“Em tratativa política como aquela se fala muitas inverdades, se cria um cenário diferenciado, um cenário muito bonito que na verdade não acontece. E todos os valores que foram tratados naquela negociação estão na lei, estão dentro do limite do Fundo Eleitoral. E a gente tava falando de Fundo Eleitoral, dentro do que a lei permite”, justifica.

Bruno Gonçalves também negou qualquer relação do caso com o prefeito Roberto Cláudio, que é citado na conversa diversas vezes. “Quando eu digo o nome dele, foi para me credibilizar ali na tratativa”, diz o deputado, que diz estar “tranquilo” com as representações contra ele. “Mas tenho certeza da minha isenção, legalidade, não tem nada que não pudesse ser feito ali”.

Bruno Gonçalves justificou ainda sua ausência em sessões recentes da Assembleia. Segundo o deputado, ele estaria ausente do parlamento porque é pré-candidato à Prefeitura de Aquiraz. “E a pré-campanha está sendo muito puxada”. Ou seja, o deputado admite que está faltando o trabalho para investir na própria candidatura.

com informações do jornalista Carlos Holanda

Recomendado para você

1 comentário

  • Francisco de Assis disse:

    Que bandido
    Ali era sim compra de voto
    Outro detalhe é ele faltar ao trabalho pra fazer política! Pergunto se o salário será pago integralmente pois ele tá faltando ?

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *