Política

Justiça decreta indisponibilidade de bens e rendas do prefeito de Iguatu após ação do MPCE

O Juízo da 3ª Vara de Iguatu decretou a indisponibilidade de bens e rendas do prefeito Ednaldo Lavor (PSD) e determinou que gestor e município não veiculem publicações nas redes sociais sobre ações que caracterizem promoção pessoal. Além disso, estipulou prazo de cinco dias para que postagens feitas anteriormente, com a mesma intenção, sejam retiradas do ar.

De acordo com o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), que entrou com ação civil pública de improbidade administrativa, sob pretexto de divulgar ações contra a pandemia o prefeito vem “abusando das prerrogativas de ‘dono’ da máquina estatal para angariar ganhos políticos, associando as ações institucionais a sua imagem e ao seu nome, especialmente pelo excessivo número de vídeos e imagens postados nas redes sociais”, descreveu o MP.

O POVO tentou contato com a prefeitura de Iguatu por meio de telefones disponibilizados em lista da Associação de Municípios do Ceará (Aprece) e números anteriormente disponibilizados no site do Executivo municipal (atualmente em manutenção), mas até o horário desta publicação não obteve retorno.

Recomendado para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *