Política

Eleições 2020: Luizianne consegue bloqueio de vídeo difamatório na Justiça

314 3

Luizianne vai à PF pedir apuração de postagens fraudulentas contra ela (Foto: Divulgação)

Atualizada às 18h49min

Em decisão liminar favorável à campanha de Luizianne Lins (PT), a Justiça Eleitoral bloqueou dois números de telefone, um responsável por grupo de WhatsApp chamado “Grupo Mercadinho do Bairro”, o outro pela postagem de vídeo com ataques pessoais à candidata à Prefeitura de Fortaleza. Drogas ilícitas e ofensas de ordem estética compõem o teor do vídeo, também derrubado pela Justiça.

O administrador do grupo foi identificado como Beto. O vídeo teria vindo da conta de um homem identificado na decisão como Francisco Ximenes. O jurídico da petista foi à Justiça e irá, nesta quarta, à Polícia Federal (PF) pedir apuração de vídeos e fotos que circulam nas redes contra a gestão da candidata e com ataques pessoais. Esta decisão é referente ao vídeo de teor pessoal e difamatório.

Leia também: Vice de Luizianne pede que PDT use imagem de Ciro na campanha de Sarto

Acompanhe a cobertura das Eleições 2020 no Blog Política

Recomendado para você

3 Comentários

  • ALEX VICTOR disse:

    Muito bem, basta investigar o líder dos mafiosos motins, com certeza o pilantra está por trás.

  • Daniel holanda disse:

    A polícia tem que responder com rapidez a esses crimes durante a eleição e identificar os culpados, que é óbvio que estão a serviço de outros candidatos. A cidade precisa saber quem age contra a lei e sem ética!

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *