Política

Priscila Costa pede revogação de ato que anulou sua eleição em comissão; presidente da CMFor nega

A vereadora Priscila Costa (PSC) solicitou a revogação do ato que anulou sua eleição para presidência da comissão de Direitos Humanos, ocorrida na quarta-feira da semana passada, 10. Segundo Costa, uma nova eleição que ocorreria hoje não aconteceu porque parte dos vereadores não esteve presente. “Eu vim para essa nova eleição, que seria hoje, mas chegando aqui vereadores que defendiam uma nova eleição não estavam presentes (…) Por isso eu peço que a presidência revogue o ato que anula minha presidência”, solicitou.

O presidente da Casa, vereador Antônio Henrique (PDT) disse que a falta de parlamentares para realização de nova eleição não é motivo para a revogação do ato. “Hoje, todos os vereadores têm conhecimento de como chegamos aqui. Tem colegas que não conseguiram entrar na Casa porque está havendo uma manifestação aí na frente”, disse referindo-se a uma carreata feita por servidores que terminou com buzinaço na CMFor nesta quarta-feira, 17. “Se não houve quórum vamos convocar uma nova reunião”, finalizou o presidente.

Na semana passada, a assessoria da CMFor informou que a eleição foi cancelada porque um setor de comissões da Casa não ficou sabendo de uma troca entre parlamentares de duas comissões e convocou os vereadores sem levar em consideração o acordo oficial de permuta.

A Comissão de Direitos Humanos segue com presidência indefinida.

Recomendado para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *