Política

46 cidades cearenses já tiveram decretos de calamidade pública aprovados pela Assembleia Legislativa

Pelo menos 46 cidades cearenses já  tiveram prorrogação ou início do estado de calamidade pública aprovados pela Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE). Nesta quinta-feira, 25, a AL votou 25 decretos de calamidade pública enviados por prefeituras. Os decretos tem validade até 30 de junho de 2021 e permitem a continuidade na flexibilização de limites fiscais e que sejam feitas contratações sem licitação em decorrência da pandemia para dar celeridade ao combate à Covid-19.

Veja a lista de prefeituras que já pediram prorrogação ou início do estado de calamidade pública à AL:

1 – PREFEITURA DE SANTANA DO ACARAÚ
2 – PREFEITURA DE ANTONINA DO NORTE
3 – PREFEITURA DE JAGUARETAMA
4 – PREFEITURA DE CARIÚS
5 – PREFEITURA DE IBIAPINA
6 – PREFEITURA DE TARRAFAS
7 – PREFEITURA DE JUCAS
8 – PREFEITURA DE MARACANAÚ
9 – PREFEITURA DE CHORÓ
10 – PREFEITURA DE IRAUÇUBA
11 – PREFEITURA DE FORTIM
12 – PREFEITURA DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE
13 – PREFEITURA DE NOVA OLINDA
14 – PREFEITURA DE PARAIPABA
15 – PREFEITURA DE QUIXELÔ
16 – PREFEITURA DE CARIDADE
17 – PREFEITURA DE UMARI
18 – PREFEITURA DE CATUNDA
19 – PREFEITURA DE FORTALEZA
20 – PREFEITURA DE BOA VIAGEM
21 – PREFEITURA DE AIUABA
22 – PREFEITURA DE FORQUILHA
23 – PREFEITURA DE MAURITI
24 – PREFEITURA DE IPAUMIRIM
25 – PREFEITURA DE ARARIPE
26 – PREFEITURA DE SALITRE
27 – PREFEITURA DE VÁRZEA ALEGRE
28 – PREFEITURA CASCAVEL
29 – PREFEITURA DE URUBURETAMA
30 – PREFEITURA DE ARNEIROZ
31 – PREFEITURA DE JAGUARUANA
32 – PREFEITURA DE CEDRO
33 – PREFEITURA DE CAPISTRANO
34 – PREFEITURA DE ARATUBA
35 – PREFEITURA DE UMIRIM
36 – PREFEITURA DE BREJO SANTO
37 – PREFEITURA DE ASSARÉ
38 – PREFEITURA DE QUITERIANOPÓLIS
39 – PREFEITURA DE PADRA BRANCA
40 – PREFEITURA DE SOLONÓPOLE
41 – PREFEITURA DE QUIXERAMOBIM
42 – PREFEITURA DE RUSSAS
43 – PREFEITURADE GROAÍRAS
44 – PREFEITURA DE BARREIRA
45 – PREFEITURA DE TURURU
46 – PREFEITURA DE ARACOIABA

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *