Radar do Comércio

Mais de 25 toneladas de alimentos arrecadados no CicloSesc 2019

Na capital, 2500 ciclistas seguiram o trio elétrico pelas ruas (crédito: Davi Pinheiro)

Passeio ciclístico reuniu pessoas em 71 cidades

Pedalar junto a milhares de pessoas para fazer amizades, levar a família e os amigos para passear pela cidade e dar o primeiro passo na prática de atividade física. Estas foram algumas das motivações de quem acordou cedinho do Dia do Trabalhador para participar do CicloSesc, o passeio ciclístico que o Sistema Fecomércio, por meio do Serviço Social do Comércio do Ceará (Sesc/CE), realiza há 24 anos.

Em todo o Ceará, 28.658 pessoas realizaram o roteiro ciclístico. As inscrições foram feitas com doações de alimentos para o Programa Mesa Brasil Sesc e arrecadação final foi de mais de 25 toneladas. A coleta será destinada ao banco de alimentos do Sesc, que atende 40 municípios abastecendo abrigos, escolas creches, associações, ONG’s, hospitais, casas de recuperação, fundações, entre outras entidades sociais.

A cada ano, mais pessoas participam do passeio ciclístico do Sesc. No ano passado, cerca de 40 cidades realizaram o pedal e, neste ano, estiveram presentes moradores de 71 cidades, em diversas regiões do Estado: Capital, Região metropolitana, Centro Sul, Sertão Central, Inhamuns, Cariri, Sobral, Litoral Oeste, Litoral Leste, Vale do Jaguaribe, Serra da Ibiapaba, entre outras.

Em Fortaleza, os ciclistas começaram a chegar na Unidade do Sesc por volta de seis horas da manhã para a entrega de kits e camisas. Na largada, cerca de 2500 ciclistas seguiam o trio elétrico, de onde a cantora Luisa Nobel e os músicos de sua banda apresentaram o show Baile Preto. Neste ano, o CicloSesc foi realizado junto ao projeto Sesc Sonoridades, agregando as ações de cultura e lazer.

Maurício Filizola, presidente do Sistema Fecomércio Ceará, pedalou junto com os participantes em todo o trajeto de 13 quilômetros que passou por grandes avenidas e pontos turísticos de Fortaleza.

“Temos um Programa Lazer voltado para a qualidade de vida dos trabalhadores do comércio e de toda a sociedade. Há 24 anos no Dia do Trabalhador reunimos as pessoas aproveitarem um passeio de bicicleta com a família e amigos”, diz Filizola.

Pelas ruas da capital, passearam famílias inteiras, crianças e idosos. Alguns ciclistas levaram até seus animais de estimação. Os donos de bikes exibiram sua criatividade na decoração de triciclos estilizados, o palhaço Pitchula trouxe seu inusitado monociclo e a participante Fátima Alves mostrou sua raridade, a bicicleta Mimosa: “Ela é novinha, tem apenas 45 anos”, diz a participante.

Recomendado para você