Respirando Música

Emicida na Praça Verde em Fortaleza

 

 

(Foto: Thais Pitaguary)

(Foto: Thais Pitaguary)

Dia de jogo da Seleção Brasileira na cidade, entretanto meu pensamento era somente um: Emicida – Show de gratuito na Praça Verde no festival Dragão do Mundo. Fortaleza completamente respirando futebol, mas eu só queria que 21hs chegasse logo.

Os festivais do Dragão do Mar tem um brilho próprio, depois do maravilhoso Maloca Dragão, pensei que iria demorar para outro festival ocupar o espaço. Pensei torto, que bom! =)

Ao chegar na Praça Verde, o clima era completamente diferente, a copa podia está nas conversas, nas roupas das pessoas, podia até a vistar um ou outro “mexicano” fazendo a sua festa do empate conosco, mas o Dragão do Mar tem um brilho próprio de música e paz que o futebol e o protesto ficou do lado de lá.

– O SHOW –

Me empolguei com a animação com uma amiga que é muito fã, assim me permiti ir ao show com alto nível de curiosidade, até porque o máximo contato que tive com a música do Emicida foi somente no carro dela e pior, do trajeto até chegar ao local.

Logo na abertura, Emicida entrou com toda energia que a sua música transmite. A galera de cara ficou enlouquecida, os que estavam na arquibancada correram para ficar mais próximo do Rapper.

A noite estava ao seu favor, nada de chuva como no dia dos Los Sebosos Potizos, a lua fazendo seu trabalho ( sendo linda) e o som impecavelmente bom.

emicida1

Foto: Renato Lopes

Com muito samba nas suas músicas, como ele mesmo diz:” é o melhor da música brasileira”, Emicida contagiou e fez a galera sambar em vários momentos. É uma delícia essa mistura que a música permite! Gostaria que ele fizesse isso com reggae. Quem sabe?!

Um dos ápices do show foi na música “Hoje Cedo”, a guitarrista Mônica Agena ( ex-Natiruts) deu o recado no lugar da Pitty e ficou tão bom quanto.  A canção “Levanta e Anda” também é muito completa em letra e harmonia, essa junção ao vivo ficou irada. Quase no final do show, Emicida cantou uma música bem bacaninha dos anos 90 ( Tic Tac.. o tempo vai passando, e a gente aqui sentado num banquinho… )

 

 

 

– 

 

– O ARTISTA –

Emicida fez uma apresentação digna de um grande artista. Atencioso com os fãs ( chatos) que invadiram o palco, com alguns que jogaram bonés como presentes e até conversou com o público suas ideias.  Um show longo com mais de 2hs de duração e energia do começo ao fim.

“3 anos para eu voltar a cantar em Fortaleza”.  Tá errado!  Esse comentário do rapper me fez refletir. Porque demorou tanto? Não temos fãs de rap e hip-hop? Sinceramente eu não sei a resposta, o que sei de quantos outros que estão aqui todo ano, não fazem nem metade que o Emicida fez ontem aquela Praça Verde.

O que me encanta de primeira em um show é presença de palco, e isso o Emicida sabe fazer com maestria.

Axé pra quem é de Axé,
pra chegar bem vilão
independente da sua fé
música é nossa religião.”

 

Ganhou mais uma fã, Emicida! ^^

 

 

Recomendado para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *