Respirando Música

Daniel Sansil e os Maluco do Brasil: CHECK!

Faaaala, galerê do bem! Tranquilão?

Bora colocar um tempero regional nessa humilde coluna? o/ Falar de coisa boa é sempre bom. Então hoje vou falar sobre algo bom, e, ainda por cima, aqui pros lados da Capital Alencarina.

daniel3 “Daniel Sansil e os Maluco do Brasil“, segundo a própria banda, “é um projeto autoral – e independente – com um misto de poesia e música regional. É uma banda recém formada em Fortaleza, com músicos nada usuais, nas mesmas esquinas já visitadas por muitos de nós.” (essa definição é fantástica hahaha) Acrescento que Daniel Sansil e os Maluco do Brasil é um grupo que simplesmente faz o que quer. Apenas do jeito deles: com música boa, alegria e liberdade.

Sou suspeito a falar pois conheço a galera da banda e posso dizer uma coisa: vale a pena até ir pro ensaio. É SÉRIO! É muito massa! Eles possuem uma vibração muito positiva, além das excelentes músicas e com letras ducaralho! incríveis. É uma mistura de muita boa: Poesia, Teatro (em “O Pirata”, há um duelo entre um pirata e uma bailarina. É MUITO BOM! também tem a bailarina que é linda por demais), Regionalidade, Originalidade, Amizade, Liberdade e um pouco de maluquice. Agora pensa: tudo isso somado com música. Recentemente, eles se apresentaram no Teatro SESC Iracema e foi uma noite muito foda!

Certeza que é uma das grandes apostas para o cenário artístico de Fortaleza. Fiquem de olho! Vocês ainda irão ouvir muito esse nome: Daniel Sansi e os Maluco do Brasil

Integrantes:
Bruno Barboza: Baixo, trompete e voz
Clarisse Aires: Flauta e escaleta
Daniel Sansil: Voz e violão
Igor Barboza: Percussão
Juliana Pasio: Voz
Levi Teixeira: Intervenções artísticas
Paulo Maia (Mudinho): Guitarra e voz

Aqui, uma pequena sequência deles:

https://soundcloud.com/danielsansil/sets/demo

Entre o amor e a 13 de maio

Às vezes, não sei
se vou, ou se fico
fico entre o amor e a 13 de maio
em horário de pico

Sou poesia de passarim
e caio duro que nem pedra
passeio raso pelo fundo
e mergulho na água rasa

tem vezes que crio coragem
tem vezes que crio vergonha
de manhã tenho sono
à noite tenho insônia

o que eu não tenho vontade de ser
é reza longa de fingimento (Daniel Sansil e os Maluco do Brasil)

O Pirata

Vem ser pirata comigo

E desvendar os segredos dos mares bravios.
Vem dançar a dança das caravelas.

Vem ser pirata comigo
Em busca do misterioso tesouro
E dos seus baús cheios de ouro.

Vem ser pirata comigo
Em busca de um porto seguro
Nas ilhas desertas ou nas cidades incertas.

Vem ser pirata comigo

Após longas caminhadas
Descobriremos, que não importa o lugar:
Na beira do rio ou próximo ao mar.
Seja na cidade grande
Ou no povoado distante.

Eu sempre serei a tua caravela,
Desembarcando no teu cais.
Outros dias, tu minha pequena embarcação,
Eu teu porto seguro.

Vem ser pirata comigo.” (Levi Teixeira)

É isso aqui aí! Espero que tenham curtido. Té mais, galerê o/

PAZ!

Recomendado para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *