Tomodachi Nerd's

Conheca Habaek, um manhwa que terá drama em breve

Duas visões sobre um enredo parecido: conheça Habaek e Suijin no Ikiene, um manhwa e um mangá sobre Deuses da Água.

Os Manhwas são os quadrinhos impressos feitos na Coreia do sul. O estilo do traço, além do nome manhwa, vêm da grande influência Japonesa em todo o mundo. O primeiro meu contato com um manhwa foi lá nos anos 2000, com o título chamado Model, publicado pela Conrad. Desde então venho procurando mais quadrinhos vindos da Coreia. Hoje, vou indicar o  “Habaek”, ou “The bride of water god”, de Yun-mi Kyung.

O mangá conta a história de Soah, uma garota oferecida em sacrifício para o Deus da água, o Habaek. Ao encontrar o deus, ela percebe que ele é um garoto que esconde vários segredos. O ponto alto do manhwa com certeza é o traço, bem detalhado. E como o mangá é histórico, as vestimentas antigas coreanas são desenhadas com perfeição. Indico o quadrinho para leitores assíduos de mangás que queiram se aventurar por quadrinhos coreanos. Habaek carrega muito da narrativa japonesa, é uma boa introdução antes de se acostumar com as webtoons coreanas – estilo que o país vem despontando.

Habaek terá uma adaptação para drama ainda esse ano, pena emissora TVN. Nam joo-Hyuk (do kdrama “Weightlifting Fairy Kim Bok-joo”) interpretará o Deus da água, e a idol Krystal do grupo f(x) fará Soah. A data de lançamento do drama ainda não foi anunciada, então dá tempo de ler os 23 volumes do quadrinho, que estão disponíveis no Baka neko.

Já em 2014 a mangaká Rei Toma (autora de Reimei no arcana) lançou o mangá “Suijin no Ikenie” na revista Cheese! Também contando a história Asahi, uma garota que é oferecida ao Deus da água. Apesar de ambas serem séries com o tema em comum, o desenrolar é bem diferente. A protagonista de “Suijin no Ikenie” vive no nosso mundo atual, e acaba sendo sugada para um mundo alternativo em que há um vilarejo,que tem problemas com chuvas. Ela também é oferecida ao Deus da água, que vive isolado e não sabe se relacionar. Em Suijin no Ikenie, sinto a  autora puxando a história mais para o background de a Bela e Fera e com (muitas) surpresas no enredo.

O mangá pode ser lido nos scans Redisu (com parceria do Aoki Scan). Resolvi indicar os 2 quadrinhos, para mostrar que mesmo com temas parecidos, cada autora tem uma narrativa diferente, e cada uma carrega fortemente traços culturais de cada país em suas obras.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.