Ancoradouro

Em estado de missão

/ancoradouro/2009/09/21/em-estado-de-missao/
325 Seja o primeiro a comentar

A manhã de Domingo (20) do Congresso Nacional de Jovens Shalom iniciou-se com a celebração eucarística presidida por Pe. Marcos Chagas. A manhã continuou com a pregação de Gabriella Márcia, consagrada da Comunidade de Vida Shalom, sobre evangelização.

“Muitos santos tiveram  sua experiência com Deus num encontrou como esse”, comparou a pregadora, “Santa Teresinha foi no seu retiro de primeira comunhão e Santa Geanna Bereta Mola num retiro de jovens”, concluiu.

Gabriella prosseguiu falando sobre a necessidade de se ter a convicção de que Deus é a única felicidade e Dele devemos ser exclusivos. “Precisamos testemunhar ao mundo a radicalidade do seguimento de Cristo, o que vivemos na intimidade com Deus precisamos tornar público com nossa vida”, enfatizou.

A missão de cada um foi o ponto seguinte frisado pela consagrada que fez referência à missão do leigo como descrita no Catecismo da Igreja Católica, “Os leigos estão na linha mais avançada da Igreja. São estes que têm a obrigação de evangelizar. Eles estão aonde a Igreja não chegaria. A graça da missão se recebe de Cristo no batismo, não como um favor, mas como um imperativo, um mandato”, disse.

Em três passos Gabriella Dias sintetizou um itinerário espiritual que leva à missão e determina a experiência da vida Cristã. “Quando temos nossa experiência com Deus provamos de uma grande alegria; Depois descobrimos que Deus nos ama mais do que O amamos, essa é outra  grande alegria, contudo a felicidade maior está quando fazemos a experiência de termos sede da salvação das pessoas assim como Deus tem e nos pomos a evangelizar assumindo nosso estado de missão conferido pelo batismo”, explicou.

A expectativa da Igreja da América Latina em especial na do Brasil, na evangelização inter continental e extra-continente foi citado pela pregadora que incentivou os jovens presentes a descobrirem sua missão e não frustrá-la.  “Todos estamos em missão, pois desde que fomos batizados nos tornamos discípulos e missionários pela graça do batismo que nos tornou Igreja”, concluiu.

Recomendado para você