Ancoradouro

Halleluya 2012] Diversos caminhos para um mesmo amor

Artes, esportes radicais, solidariedade e brincadeiras. Tudo isso à disposição de quem vivencia a primeira noite do Festival Halleluya. Além de atrações da música católica, o evento oferece programação cultural para todas as idades nos espaços do Condomínio Espiritual Uirapuru (CEU). São muitas opções e um só chamado: experimentar o amor de Deus.

Após missa, presidida por Dom Eduardo Pinheiro, e adoração ao Santíssimo Sacramento, o palco principal recebe os shows de Dayana Cardoso, Batista Lima e Anjos de Resgate. Atividades alternativas já começam também nesta quarta-feira nos espaços temáticos do evento.

Confira fotos do evento, aqui.

O Espaço Cultural reúne apresentações artísticas e exposição. É lá que acontece o Festival de Artes Integradas, que começa hoje com grupos de teatro e dança e continua amanhã com mostra competitiva de música. Três premiados de cada categoria sobem ao palco principal no sábado. É lá também que o público pode viajar no tempo com a exposição Shalom 30 Anos, retomando a história da Comunidade desde os primeiros passos em 1982.

Wilde Fábio Alencar, diretor artístico do Halleluya, destaca a pluralidade como ferramenta para transmitir valores essenciais ao homem moderno. “Nosso trabalho existe para pessoas que querem se sentir amadas”, explica. Segundo ele, a arte contemporânea se encontra vazia de verdade na maioria das vezes. “Queremos levar às pessoas uma experiência positiva de amor”, acrescenta.

Campeonatos de esportes radicais também já acontecem hoje no Halleluya Adventure. O espaço é destinado aos jovens que queiram praticar ou apenas assistir. Skate, patins, BMX (esporte praticado com bicicletas) e desafios de B-boys (para interessados na cultura hip hop) são algumas das atrações. Já o Halleluya Kids recebe as crianças com programação voltada ao louvor e à alegria.

Quem busca espiritualidade e aprofundamento pode visitar o Espaço da Misericórdia, considerado o coração do evento. O local conta com adoração a Jesus Eucarístico, cursos, aconselhamento e confissões.

Quem chega com o espírito solidário também tem seu lugar. No décimo ano de parceria com o Halleluya, o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce) cadastra doadores de sangue e de medula óssea. Segundo Tobias Cortez, um dos organizadores do evento, a estimativa é de recolher 700 bolsas de sangue nos cinco dias do festival.

Para todo o evento, o público esperado é de um milhão de pessoas.

Recomendado para você