Ancoradouro

Militantes tentam desconstruir imagem de Padre Paulo Ricardo

957 97

Conhecido pela postura pró-vida em todo o Brasil, capacidade de discipular principalmente os jovens e clareza no ensinamento doutrinário, padre Paulo Ricardo se tornou o alvo da militância de esquerda, especialista em desconstruir reputações. A saraivada contra o padre recomeçou depois da aula-bomba “Mais 4 anos de PT”

Quem dispara o primeiro tiro contra o padre é  o site Diário do Centro do Mundo, do jornalista Kiko Nogueira. O título  “Conheça o padre Paulo Ricardo, o Silas Malafaia da Igreja Católica” tenta desqualificar o sacerdote e fazer uma crítica aos evangélicos por tabela. 

Padre Paulo Ricardo.

Padre Paulo Ricardo.

Logo no primeiro parágrafo o autor lança as pechas de “reacionário” e “paranoico”.  Após uma breve explanação sobre o histórico de Padre Paulo, Kiko menciona o sucesso das palestras do padre na rede e com uma pergunta lança suspeição  sobre a honestidade do sacerdote: “(Quem paga esse vídeos? Quem paga o site?)”. 

No meio  do texto está o que de fato queriam atingir, o resumo da aula do padre sobre os “Mais 4 anos do PT”. Em seguida, o sacerdote é colocado no Centro do Mundo e metralhado publicamente:

“O papa é absolutamente ausente da vida do padre. A agenda de Francisco pelos pobres e seu combate à desigualdade são solenemente ignorados. A luta do padre Paulo Ricardo é para ficar famoso na web destruindo o demônio vermelho e denunciando o que chama de “imbecilização” do Brasil.

No mundo em que ele vive, aproximadamente no século XIII, já teria excomungado e queimado na fogueira Bergoglio, aquele velhote comunista argentino safado. PR é um lembre importante de que os nossos evangélicos de estimação não detêm o monopólio do arquiconservadorismo do Senhor”.

 

Recomendado para você