Ancoradouro

Boff chama Moro de "mafioso" e Frei Betto diz que juiz tem de respeitar Lula

213 9

A vigésima quarta fase da Operação Lava Jato denominada de Aletheia (Verdade) colocou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como principal investigado. Depois do depoimento de Lula colhido no dia 4 de março, militantes do partido dos trabalhadores buscam desfazer do Juiz Sergio Moro que coordena uma força-tarefa contra a corrupção apoiada pela maioria esmagadora da população brasileira.

Boff e Betto saem em defesa de Lula.

Boff e Betto saem em defesa de Lula.

Uma ala formada por religiosos que ajudaram a criar o PT e a propagar o discurso populista de Lula não tardou em se manifestar a favor do ex-presidente. O teórico  da Libertação Leonardo Boff, conhecido atualmente como “teólogo de corte”, chamou o juiz Sergio Moro de “mafioso” em sua conta no Twitter. “O juiz Sergio Moro estudou tanto a máfia italiana que ele mesmo virou um mafioso da jurisprudência discricionária e parcial. Visa o fim do PT”. Não há uma linha sequer do religioso denunciando a corrupção do partido ou a opressão gerada pela nova elite do país.

Tweet de Boff.

Tweet de Boff.

No mesmo passo Frei Betto, um dos fundadores do PT em entrevista ao El Pais também se posicionou indefectivelmente a favor de Lula, Dilma e o partido que ajudou a gestar. O Dominicano discordou da ação de Moro ao impor o depoimento de Lula. “O Ministério Público e a Polícia Federal poderiam ter interrogado Lula em sua casa, não havia necessidade daquela pirotecnia de carro de polícia, homens armados etc.O juiz Sérgio Moro tem o dever de respeitar os ex-presidentes da República, inclusive Lula”, disse o Frei.

Betto parece desconhecer as explicações que a Polícia Federal deu para que o depoimento de Lula fosse colhido naquele dia e horário. Indagado se  “acha que a base do PT ainda está disposta a defender Lula”, Frei Betto não titubeou ao dizer que sim,e, segundo ele  esse apoio vem em parte das pastorais da Igreja Católica. “Sim, a base do PT é integrada pelo movimento sindical, movimentos populares, setores das pastorais populares da Igreja Católica e amplo contingente de eleitores”. 

Frei Betto ainda professou sua fé  na inocência de Lula, no seu retorno em 2018 – “se não morrer antes”. “Não tenho nenhuma razão para duvidar da integridade de Lula. Ele seria muito burro se, com uma trajetória de vida tão exposta, tentasse esconder algo indevido […] Lula só não será candidato a presidente em 2018 se morrer antes ou se Dilma concluir seu Governo com menos de 10% de aprovação”.

Recomendado para você