Ancoradouro

Ataques à Fé Católica: incêndio em Igreja e profanação no Horto de Juazeiro

A Diocese do Crato foi palco de dois ataques à Fé Católica que deixaram os fiéis perplexos. Um deles aconteceu na pequena cidade de Umari com pouco mais de sete mil habitantes. Um homem de 44 anos ateou fogo na Igreja Matriz e quebrou imagens de santos.

Homem ateia fogo em Igreja na cidade de Umari

José Ailton, que não tinha antecedentes criminais, foi detido e recebeu voz de prisão. Ele foi conduzido pelos militares até a unidade de Polícia Civil de Ipaumirim, para onde também foi levado o recipiente apreendido. O suspeito foi autuado em flagrante por incêndio qualificado, de acordo com informações divulgadas pelo site da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Ceará.

A outra agressão foi de ordem sacrílega e aconteceu no Horto de Padre Cícero, no lugar denominado de Santo Sepulcro, em Juazeiro do Norte. Um fotógrafo divulgou imagens de dois homens nus se acariciando ao lado da Cruz e em outras locações eminentemente religiosas.

Fiéis ficaram perplexos com a profanação realizada no Santo Sepulcro.

Em entrevista ao jornalista Eri Menezes, o advogado José Carlos Pimentel o uso de um espaço inserido em um contexto histórico-religioso pode soar como ofensa e até sacrilégio. “Evidentemente trata-se de uma profanação, um atentado à crença religiosa. Apesar do Estado ser laico, o Horto é um local historicamente religioso”, explica o advogado.

O blog optou por não divulgar as outras imagens pelo teor ofensivo que porta aos leitores deste espaço.

Recomendado para você