Artesanato da Mente

Precisamos desenvolver em nós a justa raiva

Não apenas o Brasil, mas o mundo inteiro está passando por uma crise sem precedentes, e a mola propulsora de toda essa crise se resume a um nome: GANÂNCIA. Os que têm muito jamais se sentem satisfeitos com o que tem e querem ainda mais, muitas vezes se utilizando de meios ilícitos e até desumanos para isso.

A ganância é querer sempre mais e a qualquer custo. No Brasil, com a crise que incendiou a partir do aumento criminoso dos preços dos combustíveis, estamos vendo o quanto essa ganância gera malefícios para toda a população.

Nessa hora, é impossível se manter insensível, como se nada estivesse acontecendo. O sentimento que prevalece é a RAIVA. Quero nesse texto falar sobre esse sentimento, que ao contrário do que muitos pensam, é bom, se ele vier na dose certa.

No momento em que escrevo esse texto estou lendo um livro magnífico do mestre Paulo Freire, por quem tenho imensa admiração. Trata-se do livro “Pedagogia da autonomia”. Um determinado trecho dele me chamou bastante atenção e me inspirou a escrever esse texto. Leia com bastante atenção.

******

Está errada a educação que não reconhece a justa raiva, na raiva que protesta contra as injustiças, contra a deslealdade, contra o desamor, contra a exploração e a violência um papel altamente formador. O que a raiva não pode é, perdendo os limites que a confirmam, perder-se em raivosidade que corre sempre o risco de se alongar em odiosidade.

Paulo Freire

******

Ele foi muito certeiro em suas palavras. A maior parte das pessoas alimenta uma raiva imensa, mas continua fazendo tudo do mesmo jeito, não faz absolutamente nada que surta algum efeito positivo de mudança.

Com a greve dos caminhoneiros (iniciada no dia 21/05/18), houve uma disparada nos preços de quase tudo, principalmente de produtos alimentícios de consumo rápido como frutas e legumes. O que houve de prejuízos para os fornecedores, os vendedores e os consumidores, foi algo quase inimaginável. Como não sentir raiva diante dessa realidade?

E para completar, o presidente Michel Temer está com planos de reduzir os gastos com os setores que já têm déficit de verbas, educação e saúde. Uma situação que já está calamitosa, ele está querendo que se transforme nos caos total.

Paulo Freire vem nos ensinar a ter essa justa raiva. Sabe qual é a melhor forma de demonstrar essa justa raiva? É desafiante para muitos que estejam lendo esse texto, mas preciso dizer: BUSCAR UMA VIDA COM MAIOR SIMPLICIDADE.

Exatamente o que acabou de ler. Se cada um e cada uma de nós decidir diminuir substancialmente nossos gastos, os mandachuvas que comandam tudo serão obrigados a não cobrarem absurdos por tudo que nos oferecem.

Se passarmos a andar mais de bicicleta, ou à pé (dependendo da distância do percurso é claro), já estaremos sendo mega revolucionários.

Se em vez de comprarmos um monte de produtos caríssimos da Nestlé, ou fardos de Coca-Cola, ou nos empanturrarmos com os pseudoalimentos desses fast foods (McDonald’s, Burger King, Habib’s etc), ou comprarmos roupas das mais caras que estão nas lojas etc. passarmos a tomar sucos naturais, água de coco, comermos comidas orgânicas e comprarmos roupas mais baratas, também estaremos sendo mega revolucionários.

Não precisa querermos comprar brigas e mais brigas, porque está mais do que provado que isso não funciona, só piora as coisas. Precisamos desenvolver nossa consciência para através da simplicidade nos darmos conta de que não precisamos de tantas coisas para vivermos bem. Não precisamos de acúmulos para sermos bem sucedidos.

Esses caras que estão no poder e nas grandes mídias querem encher nossas cabeças de necessidades que no fundo são superficialidades. Eu estou na contramão de todos eles e quero lhe convidar a embarcar junto comigo. Vamos? Você não vai se arrepender se decidir por isso.

Antes de concluir, quero comentar uma fala maravilhosa que ouvi num Hangout bem recente com o professor de Yoga João Vale Neto para o canal do youtube “O Lugar”.

Ele respondeu a uma pergunta que lhe enviaram falando que estamos vivendo um momento no Brasil que não adianta sermos “Ursinhos Carinhosos”. Existe sim momentos para isso, onde somos pura ternura e doação para os outros, mas frente à realidade que se apresenta a nós, não é o momento. Precisamos na realidade despertar toda a nossa potência interna, para com ela agirmos em prol da melhoria da sociedade como um todo.

Quero sugerir fortemente que você ouça esse vídeo completo, porque a sabedoria desse rapaz é muito tocante para os que ouvem com abertura de mente e de coração. Já estou colocando em prática o que ele fala no vídeo, juntamente com o que sugeri anteriormente sobre desenvolver essa vida mais simples e com menos gastos.

Estamos num momento de turbulências, mas como todos nós sabemos, isso vai passar e dentro de algum tempo as coisas vão melhorar. E será uma alegria para mim saber que você que me lê agora aprendeu a canalizar bem a sua raiva e não a transformou em ódio. O ódio é para os que não olham para dentro de si, esse sentimento é para os que sonham com soluções mágicas para os problemas. Mas como você está aqui e leu esse texto até agora, você faz parte de outro time, dos que querem fazer diferente! Vamos juntos?…

Segue abaixo o lindo vídeo do João Vale para que você continue essa reflexão.

Paz e luz.

 

 

Recomendado para você