Discografia

O dia em que o Mucuripe parou

Por Thiago de Sousa (thiagosousa@opovo.com.br)

Quem disse que o Ceará é o Estado somente do forró está totalmente enganado. Depois da última segunda-feira, 9, não vai ser difícil encontrar quem acredite que esse cenário está se invertendo. É que o DJ número 1 do mundo, David Guetta, não teve piedade e colocou todo mundo para passar mal literalmente no Mucuripe Club. O movimento ao redor do boate estava tranquilo para uma segunda-feira, em contraponto, as filas estavam a perder de vista. Já do lado de dentro, porém, a história era completamente diferente.

Quando David Guetta subiu ao palco por volta das duas da manhã, com sua conhecida jaqueta preta, ao som de Sweat, nem os marmanjões de plantão se seguraram e se entregaram de corpo e alma às batidas incontroláveis e envolventes do francês. Até mesmo aqueles mais tímidos e certinhos deixaram as vergonhas de lado e gritaram loucamente o nome do DJ.

As paredes do Mucuripe Club tremeram e a galera foi à loucura quando Guetta gritou: “Here we go, Fortaleza!”. Ninguém ficou parado, que o diga uma “tiazinha” do camarote que arriscava seus requebrados no auge da melhor idade. Entre batidas e cortadas da sua house music, David Guetta brincava com o público, fazendo com que todos cantassem seus singles, ele baixava a música e o coro perfeito ecoava da multidão.

Momentos de emoção e exaltação foram nitidamente notados. Pessoas chorando, gritando, algumas passando mal à ponto de desmaiar (até porque não se tinha como respirar). A casa estava completamente lotada! Assim foi o início do show do Dj número 1 do mundo em sua estreia em Fortaleza.

Um dos momentos marcantes foi quando Guetta tocou When Love Takes Over e fez todos formarem um coraçãozinho com as mãos. As garotas se deliciaram com o francês loiro de olhos claros fazendo coraçãozinho. Mas o melhor ainda estava por vir.

Ao tocar Memories, David Guetta pediu para que todos levantassem seus celulares e filmassem o momento para ficar marcado, e marcou mesmo. A potência foi tanta que o som parou. Isso mesmo. O som parou de tocar e Guetta ficou sorrindo, e todos aplaudindo sem entender nada.

Minutos depois, volta tudo ao normal, David Guetta com todo o gás, a galera naquela energia, e quando de repente, o som para pela segunda vez. Dessa vez, quem aplaude é Guetta. Ele retorna um minuto depois tocando Without you e levantando o ânimo da galera.

Quando menos se espera, o que todos temiam acontece. O som para pela terceira vez, e Guetta abre os braços, entoa um palavrão e sai do palco. Segundos depois, o público começa a gritar: “Guetta! Guetta! Guetta!”. O DJ volta ao palco e surpreende a todos. Ele começa a improvisar batidas dando tapinhas no microfone e a galera – arrepiada – acompanha nas palmas. Esse momento, com certeza, não vai sair da mente dos fãs. Ao normalizar o som minutos depois do improviso, a equipe técnica dá o “ok” e Guetta diz: “Vou tocar a última música, foi muito bom estar com vocês, amo o Brasil, lugar de pessoas lindas. Muito obrigado!”, e encerrou o show por volta das quatro da manhã. Isso mesmo! Foram duas horas de show! Para encerrar, um dos seus maiores sucessos, I gotta feeling. Todos soltaram a garganta, pularam do começo ao fim da música e tornaram esse show inesquecível. David Guetta saiu do palco coberto por aplausos e ovacionado por gritos ensurdecedores.