Educação

Escola influencia hábito alimentar

Uma resolução editada este ano proíbe que as escolas públicas que recebem dinheiro do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), do Ministério da Educação (MEC), comprem refrigerantes e alimentos enlatados, além de determinar que precisam oferecer pelo menos três porções de frutas ou hortaliças por semana.

No caso das escolas, o MEC não pode determinar o cardápio, mas em alguns estados e municípios já existem leis que restringem os produtos alimentícios que podem ser vendidos nas cantinas escolares.

dengue-seguran-a-alimentarSegundo a coordenadora do PNAE, Albaneide Peixinho, ainda são pouquíssimas as iniciativas desse tipo. Para ela, a mudança no hábito alimentar pode começar na escola. A coordenadora explica que uma vez estimulada a formação de hábitos saudáveis ainda nas escolas, especialmente nas crianças em creches, isso terá impacto na família.

Para o nutricionista Rodrigo Horta, pais fisicamente ativos e com hábitos alimentares saudáveis possuem filhos nas mesmas condições.

Fonte: A Gazeta (MT)

 

Recomendado para você