Educação

Cotistas com mau desempenho poderão perder bolsa

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, disse que a concessão da bolsa mensal de R$ 400 para cotistas de baixa renda em universidades federais obedecerá a um critério de mérito, para impedir que maus alunos permaneçam recebendo o benefício.

O critério deverá ser estabelecido na regulamentação da matéria. “Um aluno que se acomodou não tem porque receber a bolsa”, disse, ressalvando, porém, que a experiência no programa Universidade para Todos (ProUni) mostra que bolsistas de baixa renda costumam ter garra e bom desempenho acadêmico.

A bolsa para os cotistas deverá ser paga a partir de maio, caso o Congresso Nacional aprove a proposta a tempo. Terão direito ao benefício cotistas com renda familiar per capita de até 1,5 salário mínimo, matriculados em cursos com carga horária diária de pelo menos cinco horas.

Fonte: O Globo