Entre Aspas

Festival Internacional do Folclore chega à sua 7ª edição

Grupo Apolo de Danças Gregas Foto: Ana Fuccia

Cerca de 300 artistas de 10 Grupos de Projeção Folclórica de abrangências local e nacional, Grupo de Etnia e Grupo Internacional se apresentarão e levarão ações formativas para escolas, ginásios, faculdades e centros culturais do Vale do Jaguaribe durante o VII Festival Internacional de Folclore do Ceará, que tem início nesta quinta-feira (7) e segue até domingo (10). Esse ano, o Festival acontecerá nas cidades de Alto Santo, Limoeiro do Norte, Morada Nova, Quixeré, Russas e Tabuleiro do Norte. Na programação, que é completamente gratuita, apresentações musicais, de dança folclórica e comercialização de artesanato, literatura de cordel e gastronomia regional.

Além de valorizar as tradições, a pesquisa e a experimentação, o Festival promoverá o encontro entre as mais distintas manifestações culturais e trará reflexões sobre as danças folclóricas em um contexto internacional, por meio do qual será possível conhecer aspectos da trajetória de um povo e ampliar conhecimentos. A população da região também poderá participar das ações formativas, que incluem aulas-show, vivências e exposições, valorizando a cultura popular e fortalecendo o Ceará como cena internacional da dança, arte e cultura.

Grupo Ore Anaca
Foto: Divulgação

“Depois de subirmos a serra na edição anterior, decidimos este ano levar o Festival Internacional de Folclore do Ceará para o Vale do Jaguaribe, uma região riquíssima em tradições, cultura, história, turismo e gastronomia. Acreditamos que haverá uma intensa troca cultural entre os grupos convidados e os moradores da região, que poderão desfrutar de ampla programação, gratuita e aberta ao público”, avalia Sheila Fernandes, Coordenadora do Festival. A expectativa é atingir um público de 15 mil pessoas durante os quatro dias de evento, nos diversos espaços ocupados, que terão a oportunidade de desfrutar do rico intercâmbio artístico-cultural.

Entre as atividades que serão desenvolvidas, o Educar com Folclore levará a escolas aulas-show realizadas pelos grupos participantes, que explicarão a origem da dança, a musicalidade regional, os costumes da sua região de origem, a cultura, os adereços e figurinos usados na apresentação, bem como a geografia e história da cidade, possibilitando a troca de conhecimento, a disseminação da cultura, a transmissão de valores, além da fruição. Os Seminários são ideais para aqueles que querem se aproximar, investigar, ouvir e participar de experiências e saberes entre profissionais da cultura popular convidados.

Grupo Parafolclórico Fulô do Sertão
Foto: Karine Araujo

O Folclore Itinerante irá inserir as comunidades na programação de apresentações e aulas-shows do festival, contemplando um público que, geralmente, não tem oportunidade de desfrutar de programações culturais oferecidas nas cidades participantes, democratizando e descentralizando o acesso à cultura. Haverá, ainda, Vivências e Oficinas, promovendo troca de conhecimentos culturais entre os grupos participantes, com roda de conversa, experimentações de dança e instrumentação musical, costumes e expressões da cultura de cada lugar, visando à interação e integração entre os grupos.

Representando o Ceará, participarão do VII Festival Internacional de Folclore do Ceará a Companhia de Ritmos e Danças Populares – CORDAPES, Grupo de Dança Tablado, Grupo Oré Anacã – Grupo de Danças da UFC, Grupo Parafolclórico Fulô do Sertão (Senador Pompeu) e Txai Cia de Danças Populares, que será homenageada nesta edição. Da Paraíba, virá a Tropa de Danças Regionais; de Pernambuco, o Grupo de Xaxado Cabras de Lampião; do Pará, o Grupo Parafolclórico Asa Branca; de São Paulo, o Grupo Apolo de Danças Gregas; e do Paraguai, o Grupo Paraguay Ete Villa Elisa. Entre as atrações, haverá ainda a Coroação das Rainhas dos Maracatus Cearenses : Az de Ouro, Nação Baobab, Nação Iracema, Reis de Paus e Vozes da África, todos de Fortaleza.

Em reconhecimento pelos trabalhos de fortalecimento da cultura popular, o Festival irá homenagear em 2019 a Txai Cia de Danças Populares, que acaba de completar 18 anos de atividades; e o pesquisador Clerton Martins, professor-titular do curso de Psicologia da Unifor, doutor em Psicologia pela Universitat de Barcelona e pós-doutorado em Estudos do Ócio pela Universidad de Deusto, na Espanha.

O VII Festival Internacional de Folclore do Ceará é uma realização da EnCena Produções em parceria com as Prefeituras Municipais de Limoeiro do Norte e de Morada Nova, Colégio Diocesano Padre Anchieta, Academia Limoeirense de Letras, Universidade Estadual do Ceará (UECE) / FAFIDAM, Brisanet, Doces Limoeiro e Multiplac; apoio do Conselho Internacional de Dança (Cid-Unesco), Organização Internacional de Folclore e Arte Popular (IOV), Comissão Nacional de Folclore, Comissão Cearense de Folclore e Associação Txai Cultura e Arte; e promoção do Instituto União de Arte, Educação e Culturas Populares. O Festival tem o apoio institucional do Governo do Estado do Ceará, via Secretaria da Cultura (Lei Estadual Nº 13.811 – Mecenato Estadual). Agradecimentos à Enel.

Confira a programação completa do festival AQUI.

Serviço:
O quê: VII Festival Internacional de Folclore do Ceará
Quando: De 7 a 10 de fevereiro de 2019
Onde: Vale do Jaguaribe (CE)
Programação gratuita

 

 

 

Texto: Eduardo Sousa com informações da assessoria | Imagens: divulgação

 

Recomendado para você