Futebol do Povo

Marcelo Paz admite salários atrasados no Fortaleza, mas avisa: “o combinado não sai caro”

86 17

O diretor de futebol do Fortaleza, Marcelo Paz, admitiu nesta terça-feira que o clube tem pendências financeiras com os atletas. O dirigente rechaçou, entretanto, que o atraso seja para jogadores específicos que por ventura não estejam atuando e vale para o todo o elenco.

Marcelo também avisou, assim como o técnico Marquinhos Santos em coletiva de imprensa, que de modo algum a situação financeira do clube terá interferência no desempenho do grupo e completou: “Infelizmente nós não conseguimos avançar em algumas competições como Copa do Brasil e Copa do Nordeste. Assim, deixamos de ganhar cotas e rendas, mas está tudo acertado e os atletas estão avisados. O combinado não é caro.”

A declaração de Marcelo Paz foi concedida  para a Tribuna Band News FM. Na segunda-feira, em contato com a reportagem do O POVO – especificamente para o repórter Brenno Rebouças – ele disse que desconhecia quaisquer atrasos. Nesta terça-feira, a emissora de rádio citou matéria publicada pelo jornal sobre o assunto, que continha acusação do empresário do atleta Cássio Ortega – e agora faço questão de citar o programa, algo que faria independente de qualquer situação, inclusive.

Evidente que a diretoria do Fortaleza acerta ao ser transparente com os jogadores e concordo que o grupo, caso seja eliminado pelo Ferroviário, será por problemas táticos e técnicos, além de mérito do Tubarão da Barra e não por causa dos atrasos, mas o clube erra ao colocar no planejamento financeiro verbas de possíveis cotas de competições, afinal, são valores incertos. É preciso administrar os custos de acordo com as receitas fixas.

Recomendado para você