Layout

Fortaleza sedia a primeira edição do Cyber Fight

Com lutas de robôs a Fanor | DeVry traz a Fortaleza, pela primeira vez, o Cyber Fight. O evento consiste na batalha de robôs, na modalidade sumô, criados por duplas de alunos dos cursos de Engenharia e Tecnologia da Informação da própria faculdade, tem como objetivo principal desenvolver nos estudantes o espírito de trabalho em equipe e fazê-los aplicar na prática os conhecimentos teóricos obtidos na área de eletrônica e mecânica.

 

O combate entre robôs construídos por alunos é um evento internacional que mobiliza milhares de pessoas em diversas universidades, como por exemplo, nas universidades do Grupo DeVry em Chicago, Nova York, Tampa, Orlando e Miramar.

 

Em Fortaleza, a competição ocorrerá no dia 30 de maio, em uma arena montada exclusivamente para o evento na Área de Convivência do campus Dunas, na Avenida Santos Dumont, 7800. Os adversários serão escolhidos por sorteio, no dia do Cyber Figth e se enfrentarão em uma luta com três rounds de 1’30”. Vence aquele que derrubar o robô adversário da arena. As duplas vencedoras que ocuparem o 1°, 2° e 3° lugar serão premiadas com robôs humanoide, bípede, dentre outros prêmios.

 

“A intenção é acompanhar o crescente e constante avanço da tecnologia desafiando a criatividade da nossa comunidade acadêmica na construção de robôs que duelarão entre si. Ações como esta tornam os nossos alunos ainda mais preparados para o mercado de trabalho que, está cada dia mais exigente”, explica o diretor geral da Fanor | DeVry Joaquim Perúcio.

 

De acordo com o coordenador acadêmico do curso de Tecnologia da Informação, Daniel Gadelha, o combate direto entre os robôs é uma forma de comparar, de forma divertida, a eficiência dos projetos desenvolvidos pelos alunos. “O Cyber Fight estimula o potencial intelectual e criativo dos estudantes e os coloca em contato com a prática profissional. Além disso, a dedicação ao projeto tem feito com que eles aprendam a trabalhar de forma colaborativa uns com os outros. Isso é importante tanto na sala de aula quanto na carreira profissional”, comenta.

 

Para participar, os alunos precisaram se inscrever e doar duas latas de leite por dupla. Os leites arrecadados com as inscrições do evento serão doados a Associação Peter Pan – entidade sem fins lucrativos que presta atendimento assistencial a crianças e adolescentes acometidas pelo câncer.

Recomendado para você