Mochila Radical

Atletas kitesurfistas e comunidade de Guajiru fazem mutirão de limpeza na praia

Time Surfin Sem Fim e moradores fizeram um grande mutirão em prol da praia limpa (foto: divulgação Surf Sem Fim).

Time Surfin Sem Fim e moradores fizeram um grande mutirão em prol da praia limpa (foto: divulgação Surf Sem Fim).

Atletas, esportistas e organizadores do Surfin Sem Fim arregaçaram as mangas e criaram um mutirão de limpeza de praia na semana passada com intuito de fazer a diferença. O ponto escolhido foi a pousada Vila Vagalume, em Guajiru, Ceará. O lugar é parada estratégica da rota “Special Coaching”,  trajeto que começa em Cumbuco e vai até Icaraizinho de Amontada – na Villa Mango – com o coach Guilly Brandao (200 quilômetros velejados pelo litoral leste do estado). A rota conta 14 velejadores que participam do percurso de 6 dias, que aproveitaram muitas boas ondas pelo caminho.

Bastaram algumas horas de caminhada pela praia, para identificar diversos tipos de lixo espalhados pela areia. De canudos plásticos a pedaços de isopor. Objetos que demoram centenas e milhares de anos para se decompor na natureza. Enquanto permanecem poluindo as praias, são responsáveis pela mortandade de dezenas de espécies marinhas.

Dados alarmantes sobre a poluição mundial dos oceanos geram muita preocupação. Só aqui no Brasil, levantamentos internacionais, apontam que o país é o quarto maior produtor de lixo plástico do planeta. São mais de 11,3 milhões de toneladas, ficando atrás somente da China, Índia e Estados Unidos.

Participaram da ação o kitesurfista Guilly Brandão, capitão do SSF, o tetracampeão mundial Carlos Mário Bebê, além dos voluntários da GarisBeach, que atuam semanalmente com a limpeza na praia de Flecheiras, alunos do colégio Mestre Sabino e  nativas da região, levados pela empresária Giulianna Luizzi, que desempenha um trabalho voluntário importante na região sobre a conscientização ambiental e é idealizadora do projeto @praiadeflecheiras. “Fico imensamente feliz em ter a oportunidade dessa vivência! Receber aqui onde vivo pessoas como a galera do SSF, que viajam por varias praias e aqui levantaram a mesma bandeira que nós tanto apoiamos: cuidar do meio ambiente. Aqui fica minha gratidão, por todos mundo que mais uma vez me acompanhou e deixou plantada a sementinha da mudança.”

O atleta kitesurfista Carlos Mário Bebê participou da ação. (foto: divulgação Surf Sem Fim)

“Esse litoral é tão generoso com a gente, nada mais justo devolver pelo menos um pouquinho com ações como essa”, completou Guilly Brandão .

Também contamos com a presença de riders locais, como a galera da escola de kite GKC que marcou presença.

Para o atleta Carlos Mário Bêbê, a campanha é importante para mostrar para as crianças a importância de cuidar do planeta. “participar de uma iniciativa deste tipo, em defesa da vida marinha, é gratificante” comenta Bêbê

Mais de 20 sacos enormes de lixo foram recolhidos durante três horas de ação. As crianças, que também tiveram aulinhas de kite com os campeões no esporte, ficaram muito animadas em contribuir com a ação. “Estou muito feliz em tirar o lixo da areia, para as tartaruguinhas não morrerem engolindo o plástico”, comenta a pequena Gaya de apenas 5 anos.

O selo Surfin Sem Fim oferece experiências mundiais através de incríveis downwinds, respeitando a natureza, a poesia, a sustentabilidade e os nativos de cada região. São rotas nacionais e internacionais, com percursos que podem partir de 40 até 1.000 quilômetros percorridos pelo mar. Os trajetos são realizados unicamente através do velejo.

 

Recomendado para você