Ancoradouro

Vou abrir minha igreja e já volto!!!*

* Trecho de texto plugado da Folha se São Paulo. Vale a pena Lê-lo para esclarecer-se e certificar-se que para muitos protestantes “Templo é dinheiro”.

MAIS UMA DAS VERGONHAS NACIONAIS

O primeiro milagre do heliocentrismo

Eu, Claudio Angelo, editor de Ciência da Folha, e Rafael Garcia, repórter do jornal, decidimos abrir uma igreja. Com o auxílio técnico do departamento Jurídico da Folha e do escritório Rodrigues Barbosa, Mac Dowell de Figueiredo Gasparian Advogados, fizemo-lo. Precisamos apenas de R$ 418,42 em taxas e emolumentos e de cinco dias úteis (não consecutivos). É tudo muito simples. Não existem requisitos teológicos ou doutrinários para criar um culto religioso. Tampouco se exige número mínimo de fiéis.

Com o registro da Igreja Heliocêntrica do Sagrado Evangélio e seu CNPJ, pudemos abrir uma conta bancária na qual realizamos aplicações financeiras isentas de IR e IOF. Mas esses não são os únicos benefícios fiscais da empreitada. Nos termos do artigo 150 da Constituição, templos de qualquer culto são imunes a todos os impostos que incidam sobre o patrimônio, a renda ou os serviços relacionados com suas finalidades essenciais, as quais são definidas pelos próprios criadores. Ou seja, se levássemos a coisa adiante, poderíamos nos livrar de IPVA, IPTU, ISS, ITR e vários outros “Is” de bens colocados em nome da igreja.

Há também vantagens extratributárias. Os templos são livres para se organizarem como bem entenderem, o que inclui escolher seus sacerdotes. Uma vez ungidos, eles adquirem privilégios como a isenção do serviço militar obrigatório (já sagrei meus filhos Ian e David ministros religiosos) e direito a prisão especial.

Veja alguns nomes de denominações, ditas evangélicas, espalhadas pelo Brasil:

– Igreja da Bênção Mundial Fogo de Poder

– Congregação Anti-Blasfêmias

– Igreja Chave do Éden

– Igreja Evangélica de Abominação à Vida Torta (????)

– Igreja Batista Incêndio de Bênçãos

– Comunidade do Coração Reciclado

– Igreja Evangélica Missão Celestial Pentecostal

– Cruzada de Emoções

– Igreja C.R.B. (Cortina Repleta de Bênçãos)

– Igreja A Fé de Gideão

– Igreja Evangélica Pentecostal a Última Embarcação Para Cristo

– Igreja Automotiva do Fogo Sagrado

– Igreja Batista A Paz do Senhor e Anti-Globo

– Igreja Palma da Mão de Cristo

– Igreja Menina dos Olhos de Deus

– Igreja Pentecostal Vale de Bênçãos

– Associação Evangélica Fiel Até Debaixo D’Água

– Cruzada Evangélica do Pastor Waldevino Coelho, a Sumidade

– Igreja ‘A’ de Amor

– Cruzada do Poder Pleno e Misterioso

– Igreja do Amor Maior que Outra Força

– Igreja Dekanthalabassi (QUE LÍNGUA É ESSA GENTE????)

– Igreja Pentecostal do Pastor Sassá

– Igreja Caverna de Adulão

– Igreja Evangélica Florzinha de Jesus

– Igreja Atual dos Últimos Dias

– Igreja Jesus Está Voltando, Prepara-te

– Igreja Evangélica Adão é o Homem

– Igreja Pentecostal Jesus Vem, Você Fica

– Igreja Evangélica Pentecostal Cuspe de Cristo

– Assembléia de Deus Fonte Santa em Biscoitão (SENHOR ISSO É HERESIA)

– “Igreija” Evangélica Muçulmana Javé é Pai

– Igreja Abre-te-Sésamo

– Igreja Bailarinas da Valsa Divina

– Igreja Batista Floresta Encantada

– Igreja da Bênção Mundial Pegando Fogo do Poder

– Igreja Evangélica Batalha dos Deuses

– Igreja Evangélica do Pastor Paulo Andrade, O Homem que Vive sem Pecados

– Igreja Evangélica Idolatria ao Deus Maior

– Igreja Pentecostal Marilyn Monroe

– Igreja Quadrangular O Mundo É Redondo

– Igreja Evangélica Florzinha de Jesus (Londrina -PR) (AI MEU PAI)

– Igreja Pentecostal Trombeta de Deus (Samambaia -DF)

– Igreja Pentecostal Alarido de Deus (Anápolis -GO)

– Igreja pentecostal Esconderijo do Altíssimo (Anápolis -GO)

– Igreja Batista Coluna de Fogo (Belo Horizonte -MG)

– Ministério Favos de Mel (Rio de Janeiro -RJ)

– Assembléia de Deus com Doutrinas e sem Costumes (Rio de Janeiro -RJ)t5r

Nenhum comentário

  • glosvalda disse:

    Ok, estou aceitando sugestões de nome para a minha igreja,afinal eu também sou filha de Deus e já estou cansada de trabalhar feito uma condenada pra me manter nesse mundo. E de preferência quero um nome em uma língua que ninguém conheça, tipo aquela lá(Dekanthalabassi)que é pra dar um maior grau de imponência. Agradeço as sugestões recebidas, e eu tou falando sério.

  • Nilson Braz De Araújo disse:

    Bom Dia,sou Católico Apostólico Romano, lendo a matéria fiquei em estado de choque vendo tamanho absurdos a facilidade de se abrir uma igreja os nomes delas sitados,Deus estas horas deve estar muito triste com nós,mais ao mesmo tempo deve estar contente com o Claudio e o Rafael,por estar mostrando a lixaiada de igrejas por meios da comunicação,vai aqui meus parabéns,e que Deus os protejam

  • Dinice Albuquerque disse:

    LEGAL DEMAIS, TENHO DITO: COMO O MEU QUERIDO PAI…VÃO TUDO PARA O INFERNO DE CABEÇA PARA BAIXO. [sou estudiosa da SE para me aperfeiçoar e não deixar qualquer um falar…mando se calar]

  • edgar disse:

    freqentei varias igrejas hoje estou perdido sem rumo sentia que alguma coisa tava err ada ate que parei de ir aos cultos hoje so vejo pela tv e radio mim sinto rejeitado excluido assisto canais catolico e evangelizar e preciso padre reginaldo esta de parabens ele e muito trabalhador o que esta mim ajudando muito e este programa obrigado

  • JR MELO disse:

    A DIVERSIDADE DENTRO DO CATOLICISMOE A FALACIA DA UNIDADE (!!!!)

    John Ankerberg e John Weldon distinguiram nove categorias de grupos católico romano no mundo inteiro. Dos quais destacamos os principais. Todavia, alertam que “As diferenças entre as mesmas não são claras, porque se sobrepõe ou se fundem entre si”. Ei-las:

    Catolicismo nominal ou social: o catolicismo romano da maioria não comprometida, aqueles que talvez nasceram ou se casaram na Igreja, mas têm pouco conhecimento da teologia e que são, na prática, católicos somente de nome.

    Catolicismo Sincretista ou eclético: o catolicismo que está misturado ou foi absorvido, em diferentes graus, pela religião pagã da cultura nativa em que ele existe [como, por exemplo, no México, Brasil – Bahia] .

    Catolicismo tradicional ou ortodoxo: o ramo poderoso e conservador do catolicismo romano que sustenta as doutrinas históricas da Igreja, tais como as que foram reafirmadas no Concílio de Trento no século XVI.

    Catolicismo moderado: o catolicismo romano do Vaticano II, o qual não é completamente tradicional nem inteiramente liberal.

    Catolicismo modernista ou liberal: o catolicismo romano “progressista”, posterior ao Vaticano II, que rejeita até certo ponto a doutrina tradicional. [7]
    OS catolicos sao engandados pelos propriso teologos de ROma , que trangridem o conceito de “igreja ‘ dando lhe um sentido de “Predios ‘contruçoes ‘ algo fisico.. Irmaos, Igreja em grego é Eklesia, que significa ” povo separados . A aparência de unidade entre os católicos é mal conduzida. Na realidade, existem diferenças importantes em sua teologia e prática. Vou discutir apenas algumas delas, como exemplo. O livro mais recente de Malachi Martin (padre católico, teólogo e professor, residente no Vaticano e confessor do papa João XXIII), “Windswept House” (A Casa Em Desordem) trata de algumas outras diferenças. Embora seja uma novela, ele trata de assuntos da vida real.

    Os protestantes que têm diferenças nas crenças e nas práticas identificam-se por nomes diferentes. Reconhecem publicamente suas diferenças. Contudo, os católicos que têm diferenças nas práticas e nas crenças, continuam se chamando pelo mesmo nome (católicos romanos), afirmando que o papa é o seu líder. Isso dá uma falsa impressão de unidade.

    Apesar de afirmarem verbalmente que o papa é o seu líder, existem padres e teólogos católicos que desafiam, publicamente, a autoridade do papa. Malachi Martin fala de alguns destes em seu livro “The Jesuits:The Society of Jesus and the Betrayal of the Roman Catholic Church” (Os Jesuítas: A Sociedade de Jesus e a Traição à Igreja Católica Romana). Também existem as freiras feministas que desafiam publicamente o papa.

  • JR MELO disse:

    A DIFERENÇA DENTRO DA IGREJA CATOLICA É REAL OU IMAGINARIA???????
    Na época em que foi proposto o dogma da infalibilidade papal houve não pouca divergência entre os líderes católicos de diversos países. Sinal que não havia nenhum consenso doutrinário ainda entre eles. Assim também foi em relação aos livros apócrifos dogmatizados no concílio de Trento e com o dogma da “Imaculada Conceição” de Maria. Sempre havia disputas teológicas em cima destes pontos considerados essenciais para a fé católica atual. É sabido que quanto a este último houve uma acerada disputa entre os franciscanos e dominicanos se vilipendiando mutuamente.

    Ora, a mesma controvérsia doutrinária que houve entre Jesuítas e Jansenitas não foi a mesma que houve entre Calvinistas e armenianos a respeito da predestinação?

    Hoje em dia existem os teólogos católicos que pregam a teologia da libertação cujo evangelho difundido por eles é contextualizado com ideais socialistas. Um dos representantes mais proeminentes desta corrente aqui no Brasil é o frei Leonardo Boff que não poupa críticas quanto a postura da igreja católica frente ao evangelho socialista apregoado por esta corrente doutrinária.

    Sem falar nos polêmicos padres parapsicólogos que além de ir contra muitas doutrinas da igreja católica, chegam até mesmo a desmentir a própria Bíblia Sagrada. O mais popular deles aqui no Brasil, o jesuíta Oscar G. Quevedo, foi até proibido pelo Vaticano de pregar suas teorias, pois colidia com os ensinos da igreja. [17]

    Outra: enquanto, algumas paróquias católicas realizam a festa de “santo reis” perpetuando a crença nessa religião popular, ela é repudiada por tantos outros dessa mesma igreja. Aliás, nunca foi oficializada pelo papa.

    Enquanto a igreja católica do México sanciona tradições religiões bárbaras como as auto-flagelações e auto-crucificações com o fito de apagar os pecados dos fiéis, isto é altamente repudiado pela igreja católica brasileira.

    Poderíamos aumentar essa lista com mais exemplos, como o do teólogo católico alemão Eugen Drewermann, crítico ferrenho do Vaticano, mas por enquanto ficamos somente com estes. Contudo, já deu para perceber que a suposta unidade católica rui por terra ante a verdade dos fatos. Ela não funciona na prática… Qual a verdade dos fatos?

    Depois de tudo que foi exposto acima concluímos que a igreja romana não tem envergadura moral e menos razão do que qualquer outra da cristandade para acusar às outras igrejas de suas diferenças e divisões. [18] É hipocrisia apelar para a diversidade das outras, acusando-as de falta de unidade enquanto tolera estas mesmas diferenças em seu próprio seio debaixo de eufemismos terminológicos.

    A verdade é esta: os católicos têm suas divergências e diferenças, mas não admitem, pois concordam em submete-las todas à decisão da sede papal, que é para eles o centro da unidade.; os evangélicos têm também as suas, mas submetem-nas todas ao único líder – Jesus – cuja autoridade das Escrituras, compõe o centro dessa unidade

  • JR MELO disse:

    QUAN]DO UM CATOLICO RESOLVE LER A PALAVRA DE DEUS E ESTUDAR MAIS UM POUCO, ELE ABANDONA AS PRATICAS DE ROMA.
    VO , catolico sabe qual a verdadeira Igreja de CRisto??

    EU te digo::
    A unidade da igreja procede de seu fundamento do único Deus (Ef 4.1-6). Todos os que pertencem verdadeiramente à igreja são um só povo e, portanto, a igreja verdadeira será distinguida por sua unidade.

    Esta unidade, porém, não implica necessariamente uniformidade total. Na igreja do Novo Testamento havia uma variedade de ministérios (1 Co 12.4-6) e de opiniões sobre assuntos de importância secundária (Rm 14:1-15:13). Embora houvesse uniformidade nas convicções teológicas básicas (1 Co 15.11, BLH; Jd 3), a fé comum recebia ênfases diversas, segundo as diferentes necessidades percebidas pelos apóstolos (Rm 3.20; cf. Tg 2.24; Fp 2.5-7; cf. Cl 2.9s).

    Havia também uma variedade de formas de adoração. O tipo de culto em Corinto (1 Co 14.26ss) não era comum nas igrejas palestinas, onde a adoração se baseava no modelo da sinagoga judaica e tinha um padrão mais formal, centrado na exposição da palavra escrita. Este modelo tirado da sinagoga justifica o fato de as igrejas do primeiro século serem consideradas um ramo do judaísmo. Tiago 2.2 usa até mesmo a palavra sinagoga para a reunião dos cristãos. Existem também elementos discerníveis de mais de uma forma de governo da igreja.

    A verdadeira unidade no Espírito Santo de todo o povo regenerado é um fato independente da desunião denominacional exterior. O chamado para a unidade no Novo Testamento é, portanto, uma ordem para manter a unicidade fundamental da vida que o Espírito concedeu através da regeneração (Ef 4.3). Os Reformadores salientaram este ponto, distinguindo entre a igreja invisível (todos os eleitos que são verdadeiramente um em Cristo) e a igreja visível (um grupo misto de regenerados e não-regenerados). A unidade da igreja invisível é um fato consumado, concedido com a salvação.

    Roma tem usado este sinal de maneira polêmica, a fim de proclamar sua unidade, comparando-a à fragmentação do protestantismo, como uma evidência de ser a verdadeira igreja. Isto, no entanto, ignora três pontos: (i) A própria Roma separou-se da igreja ortodoxa em 1054, e jamais tinha sido considerada universalmente como a única igreja verdadeira em séculos anteriores; por exemplo, a igreja celta floresceu na Inglaterra, e Patrício fundou a igreja inglesa muito antes de os missionários romanos terem chegado a Inglaterra. (ii) Os sinais devem manter-se juntos. A sucessão histórica e a unidade exterior não têm validade quando não associadas à lealdade e ao evangelho apostólico. (iii) Embora o protestantismo tenha-se mostrado às vezes necessariamente desagregador, pode ser argumentado que, através de seu desvio da doutrina bíblica, é a própria Roma que tem sido a maior causa de cismas no correr dos séculos.

  • JR MELO disse:

    Finalizando, se vc apos ler tudo isso resolver abrir sua igreja (desde que seja dentro da palavra de Deus ), voce esta contribindo para o Evangelho de Cristo e cimprindo seu mandamento :IDE E PREGAI OEVANGELHO A TODA CRIATURA

  • JR MELO disse:

    Finalizando, se vc apos ler tudo isso resolver abrir sua igreja (desde que seja dentro da palavra de Deus ), voce esta fazendo eu papel de evangelizador e contribuindo para o Evangelho de Cristo e cumprindo seu mandamento :IDE E PREGAI O EVANGELHO A TODA CRIATURA .Desde que nao inclua heresias e paganismo como os catolicos costumam fazer, esta sendo fiel e servo do SEnhor.Nao faça como a “igreja CAtolica” qepor muito tempo , proibiu a leitura da Biblia.

  • Vagner disse:

    Prezado JR MELO:
    Você CRÊ realmente que cada pessoa pode ler a Bíblia e interpretá-la livremente? (livre exame). Você seria capaz de me demonstrar porque você crê que a Bíblia é palavra de Deus?

  • jr melo disse:

    Não só creio , como o Espirito Santo que está presente dentro de você e de mim, ele me orienta e me assegura tal propósito . Não sou eu , mas o ESPIRITO SANTO DENTRO DE VOCE, assegura-lhe uma interpretação fiel e concisa dos escritos la presentes , somados com boa regra de hermenêutica e um bom pastor ou homem de Deus para lhe orientar(não lhe impor como faz o magisterio da igreja cAtolica ). Voce já deve ter ouvido falar em “ regras de hermenêutica”,Vagner !!!NA Biblia sagrada também devem se aplicar isso. Todo TEXTO D!!São os princípios que norteiam a interpretação do cristão em conjunto com a iluminação do Espírito Santo. Isso todos sabem de cor.
    É necessário saber um pouco de análise histórico-cultural e contextual, assim como fazer uma boa análise léxico-sintática e teológica para extrair dela uma sadia exegese e não forçar nela umaeisegese.Mas será que a sua Igreja católica respeita as próprias regras de exegese que ela mesma incentiva? Mas por enquanto fica uma pergunta intrigante: para que o católico vai usar regras de hermenêutica se no final das contas o que vale mesmo é a interpretação final que a igreja dá ao texto?
    No frigir dos ovos o que o exegeta católico em ultima instância faz é somente confirmar o que já é opinião formada da igreja. Ele procura não a interpretação fiel do texto, mas a confirmação que a igreja dá ao texto. Isso de maneira alguma é exegese.
    Isso que a igreja faz é apenas brincar de dar autonomia aos fiéis. Incentiva a leitura da Bíblia, ensina as regras de exegese, mas a interpretação que vale é a da igreja. Ora, isso é coisa para inglês ver amigo! É brincar com a inteligência humana! Por isso que o católico que começa a ler a Bíblia sozinho, sem a interferência de ninguém, acaba se tornando evangélico. Pois ele percebe que a interpretação oficial da igreja não bate com o que está na Bíblia e muitos de seus dogmas nem se encontram lá. O que o catolicismo faz é apenas contrabandear seus pressupostos doutrinários para uns poucos versos bíblicos e depois rechear tudo isso com citações catadas aqui e ali por alguns pais da igreja. Isso é forçar a interpretação para dentro do texto. Isso de maneira alguma é exegese.O bom meu irmão dos evangélicos e´ que a BIblia ETA La sim, para discutir debater como pastor e chegar numponto comumCLaro que numa igreja séria certamente o pastor é o homem ungido e tem sabedoria para ensinar exatamente o que a Biblia quer te dar e quis expressar!!Você como católico se subordina ao Magistério Eclesiástico, que segundo dizem é o único interprete infalível das escrituras. Todavia, o episódio de Beréia acaba por confirmar bem lá nos primórdios do cristianismo que os cristãos já usavam o princípio da Sola Scriptura(somente as escrituras). Eles foram chamados de mais nobres que os outros pois confrontaram a pregação oral do apostolo Paulo com o livre exame das escrituras, isto estava realmente de acordo com os princípios divinos de examinar as escrituras Isaías 34:16, João 5:39 e não ir além do que está escrito I Coríntios 4:6. Paulo exorta a timóteo a permanecer naquilo que ele conhece desde a infância pelo livre exame , ou seja, as escrituras: “e que desde a infância sabes as sagradas letras, que podem fazer-te sábio para a salvação”. Nas denominações evangélicas (não se aplica para Testemunhas de Jeova, adventistas , e tantas outras denominações traidoras do evangelho simples de Cristo ) descansamos nossa unidade doutrinária nas escrituras, é só comparar os credos de fé para constatar isto. Seguimos o exemplo das igrejas neotestamentaria que apesar de serem unidas na fé, todavia eram separadas entre si.

    Vagner, você sabe porque só a Bíblia deve ser nossa regra de fé? Irmão, o adágio popular diz: “Quem conta um conto, aumenta um ponto”. A palavra escrita é a maneira mais segura que Deus usou para preservar sua vontade dentro do espaço-tempo humano. A Bíblia é a única palavra inspirada de Deus na forma escrita, o mesmo não se dá com as tradições orais. A palavra inspirada, no grego theopneustos usada em 2 Timóteo 3.16 significa Deus soprou. Assim sendo, as Escrituras é soprada por Deus. Pedro falou que a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo (2 Pe 1.21). Isto confirma que os escritores foram movidos por Deus para escrever aquilo que ele queria. Se Deus inspirou os escritos, concluímos certamente que são perfeitos e infalíveis. Nunca encontramos que a palavra de boca-a-boca (tradição oral) é theopneustos [inspirada]. Jesus quando debateu com o Diabo não usou nenhuma tradição oral, mas usou a frase “está escrito” todas as vezes, uma referência clara as escrituras sagradas. Ele reprovou o método dos fariseus de tentar colocar no mesmo pé de igualdade tradição e escrituras. Os apóstolos na posição de apologistas sempre usaram as escrituras como meio de provar a fé cristã. Na idade pós-apostólica também. É interessante notar que nunca sequer a Bíblia afirma que um dos apóstolos lançou mãos de tradições recebidas de terceiras como meio de provar ou consubstanciar a fé cristã. Judas nos diz que a doutrina cristã chamada de fé foi entregue uma “vez por todas”, para sempre, aos santos, não precisamos de novas revelações ou doutrinas fora da Bíblia, tudo já está completo. Sempre foi sola scriptura! Mas você na dúvida e querendo rebater pode alegar lá em II Pedro 1:20 a própria Bíblia diz que as escrituras não são de particular interpretação?

    Antes de analisar II , eu gostaria de fazer algumas observações importantes para demonstrar a inconsistência deste argumento de que os “protestantes ‘ que vocês apelidam (na realidade gloria a Deus que sirvo a Jesus e não ao papa ) não tem a direção da “igreja ‘ CAtolica e dos estudiosos para me orientar na interpretação das sagradas escritura . Na realidade o que isto quer dizer é que você pode ler a Bíblia contanto que você não questione qualquer doutrina ensinada pelo Magistério Eclesiástico da Igreja. e se porventura achar alguma contradição entre eles você julgara estar interpretando mal a Bíblia. O Magistério da Igreja de Rom a “infalível” recusa a ser julgado à luz da palavra de Deus. , Vagner .
    Ao longo dos séculos a Igreja Católica tem sempre trabalhado para retirar a Bíblia das pessoas comuns. A primeira tática foi dar a Bíblia em latim, uma língua desconhecida para a maioria dos fiéis . Durante séculos foi um pecado mortal possuir e ler a Bíblia no próprio idioma nativo da pessoa, em Tolosa na França (1229), havia até punição inquisitorial para isto. O conselho de Valencia (1229), o Conselho de Trento (1545) e o Papa Clemente XI (1713) e muitos outros, tudo fizeram para impedir as pessoas de possuir a Bíblia no próprio idioma, enquanto homens como Wycliff, Tyndale e Lutero lutaram para dar a Bíblia no idioma comum das pessoas. O papa Pio IX (1866) em sua encíclica Quanta Cura, afirmou que as “Sociedades Bíblicas” era “uma peste” e deveria ser exterminada. Mas o tempo forçou a Igreja romana a mudar sua estratégia devido a Reforma Protestante e hoje muitos católicos têm livre acesso às escrituras graças ao esforço destes homens de Deus. Contudo, esta liberdade vem mascarada pela interpretação do tal Magistério da Igreja. Os católicos continuam sendo manipulados pela cúpula romana lamentavelmente. Vagner você nota querido, que durante a celebração das missas , o padre utiliza de pouca leitura da Biblia para dar a palavra aos fies, enquanto estes escutam toda a cerimônia sem o uso da Biblia, muitas vezes fazendo uso daqueles jornaizinhos dominicais tão resumidas.Quando católico, sentia sede da verdade.Havia em mim (como certamente há em vocês católicos ) a vontade de ler a Biblia nas missas, ver se o que o padre e a igreja católica prega é de fato a verdade contida no evangelho .Até pouco tempo atrás , repito, a cúpula de Roma proibia a leitura de Biblia pelos fies. Finalmente faça uma visita a uma Igreja EVangelica .Sou da Assembleia de Deus .Mas pode optar por inúmeras ministérios por que Igreja como já falei num tópico passado, não é uma DENOMINAÇÃO DE PEDRA , TIJOLOS , COM PLACAS E CNPJ. Saõ pessoas reunidas para pregar e ministrar a palavra de Deus com o propósito de resgatar almas e falar da salvação em Cristo Jesus.!!!(SE você tiver duvida em saber o que diferencia de Seita e Igreja crista, posso lhe ajudar ) . irmão. voce será muito bem recebido, garanto!!! .E que o ESpirito Santo lhe dê mais entendimento pra entender o propósito de Deus na sua vida como deu na minha, conhecendo a verdade que é Jesus Cristo !!

  • Vagner disse:

    Prezado JR MELLO,
    Você padece o mesmo MAL de todos os protestantes: Tentar consolidar com “LENGA-LENGA” doutrinas heterodoxas.
    Se você crê que cada pessoa que lê a Bíblia a interprete livremente (ainda que seja por “inspiração do Espirito Santo”), porque então vocês tentam impor ou transmitir seu ensinamento a outros? Porque você não deixa que cada um leia e interprete a Bíblia livremente?
    Para ser fiel a esse princípio não deveria haver nenhuma igreja para congregar fiéis, pois porque deveria haver alguém para me ensinar algo que eu aprendo sozinho? E quem me garante que o que se ensina nestas igrejas é verdadeiro?
    O princípio de liver interpretação é causa das divisões e absurdos como os do titúlo deste post.

    Por outro lado para sustentar a doutrina da livre interpretação deveriamos ler a Bíblia nos ORIGINAIS AUTOGRAFOS (que se perderam a muito tempo), ou você não sabe que uma tradução já é uma INTERPRETAÇÃO?

    Alias como se vê no assunto do post, a livre interpretação da Bíblia é o que deu origem a todas essas “igrejas”.
    A Igreja Católica esta PROTEGIDA de cair nestas divisão ABSURDAS graças ao MAGISTÉRIO INFALÍVEL DO PAPA, que é princípio de unidade na Igreja. Por isto os “padres da Igreja” forjaram 2 frases para sintetisar a autoridade da Igreja: “ROMA LOCUTA, CAUSA FINITA” (Santo Agostinho, +450) e “UBI EST PETRUS, IBI EST ECCLESIA” (São Cipriano,+ ano 260)
    A Igreja nunca lutou para impedir a leitura da Bíblia como você afirma. Ao contrário a fez acsessível a todos. São Jerônimo, grande estudioso Biblico, a pedido do Papa São Dámaso, fez um grande atrabalho de correção e tradução da Bíblia para o Latim, que era o idioma comum daquele tempo.
    A Igreja lutou sim contra as falsas interpretações da Bíblia. E caso você não saiba, se hoje nós temos a Bíblia é graças a IGREJA CATÓLICA que , através de seus monjes multiplicou as cópias dos códices, e também foi a mesma Igreja Católica que determinou QUAIS LIVROS ERAM INSPIRADOS E QUAIS NÃO.
    JR MELLO nenhum protestante conseguiu me responder OBJETIVAMENTE a uma pergunta muito simples: PORQUE VOCÊ CRÊ QUE A BÍBLIA É PALAVRA DE DEUS? (sempre inventaram uns “lenga-lenga” danado: que o Espirito Santo inspira na alma- eu nunca sentí a inspiração do Espirito Santo na alma e NUNCA duvidei que a Bíblia é palavra de Deus; que é um livro que possui profecias-Filemon não possui profecias e por tanto deixaria de ser palavra de Deus; que é um livro capaz de mudar a vida das pesooas- assim eu conheço vários livros que seriam palvra de Deus como por ex. a imitação de Cristo; ETC,ETC,ETC)

    Sabe de outra coisa? Os protestantes clausuraram sua fé dentro de um livro, sagrado é claro, mas livro. E a primeira limitação é que para ser religioso é necessário ser ALFABETIZADO. Nós os Católicos fundamos nossa fé em uma pessoa: JESUS CRISTO, que “fez e ensinou muitas coisas que não estão escritas neste livro” (S. João 21).
    E informo que estou muito bem na Igreja Católica. A melhor coisa que aconteceu na minha vida foi ter conhecido a Igreja Católica quando tinha 16 anos. Antes a conhecia como a maioria dos que se “dizem” Católicos: Só ia na missa de 7 dia, nunca lia o catecismo ( a Bíblia menos ainda, hoje a leio todos os dias),etc,etc. Grças a Deus, hoje conheço a verdade.
    Grande abraço,
    Vagner

  • Vagner disse:

    Prezado JR MELLO,
    Ontem fui desde minha casa até a capela da Igreja Católica. No caminho deparei-me com varias “garagens” abertas com meia duzia de pessoas e acima uns nomes parecidos com os dos post acima. Em uma havia uma única pessoa, com a Bíblia aberta e fazendo uma gritaria terrível que penso que nem mesmo ele sabia o que estava dizendo.
    Sabe o que percebí? Que tudo isto mais que demonstrar amor à Bíblia demonstra sim a BANALIZAÇÃO das Sagradas Escrituras.
    Edir Macedo utilizou a Bíblia para basear sua defesa do Aborto ( assassinato de inocentes). Será que isto é de Deus? Apareceu um grupo que pretendem utilizar a Bíblia para sustentar o homosexualismo.
    Será que é da vontade de Deus está BANALIZAÇÃO da Bíblia? Será que Deus aprova as várias Igrejas citadas no post acima? Não meu Irmão. Deus ao inspirar a Bíblia deixou um objetivo bem concreto, e deixou um MAGISTÉRIO SAGRADO para nos transmitir esse objetivo. E esse Magistério nos protege de cair em BANALIZAÇÕES desses tipo. Só um cego não vê isto.

    Porém não quero mais discutir aqui no blog. Os protestantes já tiveram muito espaço aqui.
    Caso você não concorde comigo e querira expressar sua opnião aqui deixo meu e-mail: vagnerdesouza@ive.org terei o maior prazer em responder suas dúvidas e questionamentos.
    Grande abraço, e que Nosso Senhor Jesus Cristo te proteja e te guarde para a Vida Eterna que só se encontra NELE.
    Vagner

  • João Gladstone de Oliveira disse:

    Retratamos o início do publicado :
    Linck: http://blog.opovo.com.br/ancoradouro/vou-abrir-minha-igreja-e-ja-volto/#comments
    Eu, Claudio Angelo, editor de Ciência da Folha, e Rafael Garcia, repórter do jornal, decidimos abrir uma igreja. Com o auxílio técnico do departamento Jurídico da Folha e do escritório Rodrigues Barbosa, Mac Dowell de Figueiredo Gasparian Advogados, fizemo-lo. Precisamos apenas de R$ 418,42 em taxas e emolumentos e de cinco dias úteis (não consecutivos). É tudo muito simples. Não existem requisitos teológicos ou doutrinários para criar um culto religioso. Tampouco se exige número mínimo de fiéis.
    Com esta introdução segue da Folha de São Paulo por fundamento de justiça as considerações publicadas.

    Nossas considerações:
    Saibamos tratar da sociedade a partir do indivíduo da sociedade; e do grupo menor na expressão da família. Certo é, segundo podemos aferir (por poder DE DISCERNIMENTO recebido), que nunca numa sociedade a imprensa e a mídia se fizeram por sacerdotes ( por pastores de opinião das ovelhas) tão eficazes; e assim retratam o indivíduo, a família, o grupo de trabalho, a comunidade (tratada por mais próxima) e a sociedade como um todo . Sabemos também segundo o discernimento de Quem (ou que(m)) nos deu; que estão todos por indissociáveis por elos; e assim a forma como damos por testemunho às crianças e aos filhos, adolescentes e jovens e em seqüência, colheremos por fruto da semente plantada (por que TANTO sacerdote COMO pastor já foi criança em pureza…; e todos sob a educação dos pais por sociedade(s) fizeram-se por adultos). Certamente a educação privilegiada por valores de Caráter se faz por Princípio. Entretanto os esforços profissionais alardeados estão por projeção de resultados e segundo os valores estabelecidos: por ganhos de privilégio; onde todos buscam por alcançar em detrimento do Valor Privilegiado em Caráter eterno por verdadeiro.
    A pergunta essencial É ! : Alcançar buscar o que ? Ou : Alcançar buscar à Quem ?
    -A medida mais alardeada, por proposta em eficácia de resultados imediatos, é o caráter por valores falsos acatados e cultivados por educar. Vejam o sacerdócio do Brasil: A figuras mais destacadas estão por vestes diversas (de mestres, como) por autoridades e modelos: O presidente, os ministros, os senadores, o Supremo Tribunal,…; e onde todos estão por juizes e onde a sacerdócio nacional testifica do caráter que impera; e onde a mídia por integrante (do mesmo caráter), também, não o faz por testemunho de consciência por responsabilidade muito maior que a entendida (falsamente) por social. – O lucro por pervertido impõe aos modelos, de tratar tudo e todos por baixo (isto, eleva por presunção o estado da “minoria sacerdotal”); e nívela das igrejas retratadas, em conduzir também desvalorizar A Igreja (Assembléia dos justos) do Caráter Eterno : O Cristo!
    Diz O Cristo : “Tu (individualmente) serás justificado ou condenado pelas palavras que disseres” – “O que contamina o homem é o que sai da boca (ou da escrita, ou da imagem) do homem” – O Caráter Eterno dO Cristo nos condena onde nos encontramos; e onde tu (particularmente por esconder) estás sob tuas vestes? Por que a lei da ficha limpa não fluiu a começar e a terminar pelos formadores de opinião?

    A EDUCÇÃO (do caráter) É O FOCO ESSENCIAL DE TODO O PROCESSO SEGUNDO O CORRETO SIGNIFICADO DA CRUZ POR CRUZEIRO DO SUL DO NOSSO CÉUS DO BRASIL – ILUMINADOS À NOITE – por caráter eterno.

    Dos dinheiros movimentados por “valores” : quanto se destina à formação do caráter da criança(s) e quanto(s) se investe(m) para se opor (sob vestes de formadores de opinião) segundo modelos contraditórios ?
    Não existem requisitos teológicos ou doutrinários para criar um culto religioso.

  • Sandra disse:

    Sr. Jr, Melo,
    Sou católica, apostólica, romana.
    Não por acreditar que esta é a igreja/religião perfeita (nenhuma delas é, afinal é feita pelos homens e eles não são perfeitos) mas por estar convencida pela história (a que qaprendi nos bancos escolares) que ela é a única fundada pelo Cristo. Se o senhor me provar que estou errada, que a religião fundada por Cristo é outra, me converterei a ela imediatamente.
    Pode fazer isto?

  • lipe disse:

    Sou evangélico e acredito que isso é verdade, porém devemos separar as coisas. Primeiramente quem garante que as pessoas que criaram essas igrejas são realmente evangélicos? Será que elas podem ter usado esse título para uma promoção financeira? Sou a favor da diversidade das igrejas, desde que elas preguem a palavra de Deus e tenham isso como único objetivo. Não devemos generalizar as coisas, devemos ser inteligentes. Se um católico faz algo errado, irei dizer que todos os católicos fazem o mesmo? Se um “evangélico” ( Ele pode não ser) abre uma igreja para fins lucrativos, todos os evangélicos farão tal? Outra coisa, isso não acontece apenas com igrejas evangélicas, acontece também com igrejas católicas, onde além desses benefícios, elas ganham ajuda das prefeituras e governos estaduais, onde obras podem ser super faturadas para o embolso do dinheiro pelos políticos corruptos. Mesmo assim sei que estas pessoas não são católicas. Deixo a mensagem: Antes de criticar conheçam o que vocês estão criticando.

  • Silva disse:

    É como diz o “velho deitado”: nunca discuta sobre política, futebol e religião! Entretanto, quero confessar que vi aqui demonstrações de mt conhecimento teólógico, histórico, doutrinário etc. mas uma coisa me chamou mt a atenção: Ao meu ver, falta prá tica desse conhecimento todo, principalmente da Palavra de Deus, como por exemplo me admira mt o sr Wagner ser um assíduo leitor da Bíblia, e afirmar com ar de indignação que: ” Os protestantes já tiveram muito espaço aqui”. Soa como esta frase ? seria DESCRIMINAÇÃO OU RECRIMINAÇÃO!
    Concordo plenamente com td o que disse o Jr Melo, e acrescento como diz a Bìblia sagrada: ” Toda Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça. II timóteo 3.16 e.. ” Mas o Ajudador, o Espírito Santo a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto eu vos tenho dito”.
    João 14.26, Porém…” Quem é de Deus ouve as palavras de Deus; por isso vós não as ouvis, porque não sois de Deus”. João 8.47, e ” Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele”. Romanos 8.9 Leiam mas Pratiquem a palavra de Deus pois : “- Mas o que ouve e não pratica é semelhante a um homem que edificou uma casa sobre terra, sem alicerces, na qual bateu com ímpeto a torrente, e logo caiu; e foi grande a ruína daquela casa”. Lucas 6.4.
    Defendam ao Evangelho e a Cristo, não a placa de uma Igreja!
    Deus vos Abençoe!

  • Cláudio disse:

    GLOSVALDA, Se esse nome realmente é o seu.
    você está querendo um nome esquisito para “sua igreja” do tipo que ninguém conheça o significado. Quer nome mais esquisito do que o seu
    tentei encontrar o significado e não encontrei.
    vai procurar algo edificante para fazer.

  • cidclay cabral disse:

    posso não ter religião mais fala sério,vçs não poderiam se preocupar com coisas mais sérias ,na minha ida e vinda descobrir que somos hipócritas demais,me diz aonde não tem ROUBO,aonde não tem PILANTRAS,em toda comunidades aonde tem seres humanos sertamente tem problemas,agora ruim é quererem que nós sejamos como vçs,uma coisa de bom falo,pelo aumenos no meio “EVANGÉLICO”VEJO POUCA HIPOCRESIAmais vÊ ai,como esta nosso congresso,como esta nossa saúde,como esta nossas crianças,como esta o emprego no brasil,por favor fala ai,pastores roubando SIM ,mais os padres,os “pais de santos”,querido vão a merda,vou falar mais e tua vida será que esta tão bom assim,ODEFEITO QUE ELES TEM,SEI QUE VÇ NÃO TEM ,MAIS O DEFEITO QUE VÇ TEM ELES TAMBEM NÃO TEM,VÃO LAVAR UMA ROUPA,

  • Claudio Elias do Nascimento disse:

    Que Benção a Decantalabassy

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *