Ancoradouro

Decreto Diocesano proíbe uso de bebida alcoólica em festas da Igreja

988 17

A Diocese de Palmares (PE), cujo bispo é Dom Henrique Soares,  publicou um decreto que proíbe o consumo de bebidas alcoólicas em festas paroquiais. O pastor elencou alguns  motivos para a decisão.

Dom Henrique Soares.

Dom Henrique Soares.

 

“Todo cristão, porque está em Cristo, é uma nova criatura  e deve transparecer esta realidade em todos os seus atos e no seu modo de viver; evitar todo escândalo e todo procedimento que possa afastar os irmãos e impedir os distantes de se aproximar e Considerando o trabalho louvável da Igreja na Pastoral da Sobriedade para libertar do vício do álcool os que dele dependem e restaurar as famílias destruídas por este tremendo vício“, escreveu o bispo.

 

 

Recomendado para você

17 Comentários

  • Alessandra disse:

    Bom dia. Essa decreto poderia ser no Brasil todo. Pois é uma luta faZer nossa coordenação entender que em festa a igreja não deve ter bebida. Por causa disso entre outros preferem me afastar com seus coleguinhas .usam de seus erros para me intimidar e julgar

  • Fatima disse:

    Parabéns!!
    Assim, todas as Dioceses tivessem tal atitude”
    O alcool é o trampolim pra todas as drogas!

  • Adelir Rosa Kohler disse:

    Parabéns ao Bispo! Gostaria que essa atitudefosse tomada por nnosso bispo de Santa Catarina.

  • Maria disse:

    Concordo com o Bispo, não devemos trazer o mundo para a igreja, e sim, levar a igreja pro mundo!

  • Maria disse:

    Concordo com o Bispo, não devemos trazer o mundo para a igreja, e sim, levar a igreja pro mundo!

  • Francisca disse:

    Muito louvável essa atitude do Bispo, é esse exemplo que nossas Paróquias precisam , mais também de um bispo assim. Parabéns

  • Fátima Escaliante disse:

    Muito coerente esse Bispo. Embora não seja pecado beber, e sim beber em excesso, penso que o caminho na luta contra as dependências do álcool começa por aí, pelo exemplo. Parabéns Dom Henrique Soares!

  • Fátima Escaliante disse:

    Muito coerente esse Bispo. Embora não seja pecado beber, e sim beber em excesso, penso que o caminho na luta contra as dependências do álcool começa por aí, pelo exemplo. Parabéns Dom Henrique Soares!

  • Fátima Escaliante disse:

    Muito coerente esse Bispo. Embora não seja pecado beber, e sim beber em excesso, penso que o caminho na luta contra as dependências do álcool começa por aí, pelo exemplo. Parabéns Dom Henrique Soares!

  • Márcio nery disse:

    Pura hipocrisia , então agora irao ter que tomar uma cerveja antes ou do lado de fora da igreja, parem com isso. Os senhores querem dar umas de puritanos enquanto em suas casas paroquiais tomam vinho, cervejas a casa de Deus é em todo lugar e não onde alguns se reúnem .

  • Herval L.A. Junior disse:

    É certo que faz sentido.
    Os membros da Pastoral da Sobriedade se sentirão mais a vontade para participar das festas da Igreja.
    Eu sou exfumante (não tem mais hífen, né?), e, a coisa mais difícil é resistir ao vício com alguém fumando na cadeira do seu lado.
    O mesmo deve ser para os membros da Pastoral da Sobriedade. Eu concordo com isso: respeitar quem não quer beber nas festas da Igreja.

  • Arley de Abreu lima disse:

    achei uma atitude louvável, e de pleno amor apoio plenamente… a diocese esta de parabéns…

  • jose quintino junior disse:

    O Bispo será que num bebe vinho na hora da missa…? Fora dela? E as crianças molestadas sexualmente pelos padres como é que fica…? Será que os padres estavam bêbados?

  • jose quintino junior disse:

    O Bispo será que num bebe vinho na hora da missa…? Fora dela? E as crianças molestadas sexualmente pelos padres como é que fica…? Será que os padres estavam bêbados?

  • Antonio Marcelino disse:

    É um belo exemplo a ser seguido pela Diocese de Rio do Sul SC.

  • Maria Marlene Ramos Barbosa disse:

    Graças a Deus alguém teve coragem de fazer isso. Parabéns!

  • Maria de Lourdes disse:

    Muito louvável essa atitude do Bispo, é esse exemplo que todas as Paróquias precisam
    tomar, parabéns Dom Henrique pela sua atitude, a Igreja e lugar de respeito e não de
    baderna.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *