Ancoradouro

“Verdinha” na TV é apologia às drogas? Senador exige medidas cabíveis

O programa Encontro com Fátima Bernardes (TV Globo) exibiu no dia 23 de dezembro a música, acompanhada de clipe, “Verdinha“, da funkeira Ludmilla. A performance artística foi acusada de fazer apologia ao uso da maconha.

O Senador Eduardo Girão (Podemos ) protocolou um ofício ao Ministério da Justiça pedindo as medidas cabíveis . Quem também relembrou que apologia às drogas é crime foi o Ministro da Cidadania, Osmar Terra.

Fátima Bernardes apresentou a música “Verdinha” como promessa de hit do verão .

Poucos dias após o lançamento do hit, o deputado Cabo Junio Amaral (PSL-MG) acionou a Polícia Federal com uma notícia crime contra a música . Ludmilla disse à época que a plantação a que se referia o funk era alface e não maconha.

View this post on Instagram

Imagine que seus filhos, em período de férias, estão na segurança do seu lar, assistindo televisão pela manhã, em horário familiar, e, de repente, o programa que está passando começa a defender o uso e a produção de drogas. Pois foi isso o que aconteceu no dia 23 de dezembro de 2019, quando o programa de televisão "Encontro com Fátima Bernardes", da Rede Globo, chocou as famílias brasileiras ao apresentar, ao vivo, performance artística que faz apologia clara às drogas. O Congresso Nacional está de recesso parlamentar, mas não podemos nos omitir diante de fatos como esse, e hoje mesmo protocolamos ofício no Ministério da Justiça e Segurança Pública denunciando essa prática criminosa. Estamos a postos! #SenadorEduardoGirão #PeloBem #PelaVida #PelaFamília #NãoÀsDrogas

A post shared by Eduardo Girão (@eduardogiraooficial) on

Depois de perder patrocínio de uma empresa por conta da “Verdinha”, a cantora  classificou o posicionamento da empresa  como “preconceito” e “vergonha” e sustenta que a música não faz referência às drogas mesmo usando termos e imagens relacionadas aos entorpecentes como “chapadinha” e “rainha do baseado”.

Há vinte e três anos, integrantes do grupo Planet Hemp foram presos durante um show, em Brasília, diante de 7 mil pessoas por músicas que faziam apologia às maconha. Outro caso aconteceu com o vocalista da banda carioca Cone Crew Diretoria, preso pelo mesmo motivo durante um show.

O blog ANCORADOURO encaminhou algumas perguntas para a assessoria de imprensa da TV Globo, mas até o momento não obteve resposta.

Seguem abaixo as perguntas que foram enviadas: 

 – Apologia às drogas no Brasil é crime. Como a emissora reage às críticas de telespectadores que enxergam na música “verdinha” uma referência direta à maconha, ao seu consumo e venda, mediante o conjunto de informações  comunicado na letra e clipe exibidos no Programa Fátima Bernardes?
– O senador Eduardo Girão (Podemos) classificou a performance artística no programa como uma “clara apologia às drogas”, logo, uma prática criminosa, por isso protocolou ofício no Ministério da Justiça e Segurança Pública denunciando o episódio. O que a emissora tem a dizer aos telespectadores sobre tal exibição?
– Como o Programa Encontro com Fátima Bernardes, que tem classificação etária livre, exibiu uma música, acompanhada de clipe, classificada para maiores de 18 anos?
– No clipe, a cantora aparece com um cigarro à mão, no clipe. O Programa e , respectivamente, a emissora TV Globo endossa a prática tabagista, levando em conta que ainda é uma das maiores causas de morte no mundo, segundo a Organização Mundial de Saúde?

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 5 =