Ancoradouro

Emmanuel Macron milita por aborto como direito

Em discurso no parlamento da União Europeia – UE,  o presidente francês, Emannuel Macron, militou pelo aborto, para que a prática  entre na carta de direitos fundamentais da UE.

Não existe aborto seguro.

Em uma mesma frase, Macron exalta a abolição da pena de morte na carta de direitos fundamentais e pede a inclusão do aborto, que em suma, sempre é uma sentença  de morte ao nascituro.

“O nosso orgulho e a nossa força, 20 anos após a proclamação da nossa Carta dos Direitos Fundamentais que consagrou em particular a abolição da pena de morte em toda a União, gostaria que pudéssemos atualizar esta Carta para que possamos ser mais explícito na proteção do meio ambiente ou no reconhecimento do direito ao aborto”, disse.

Para a felicidade dos providas e alívio das crianças inocentes, o presidente da UE, Roberta Metsola,  é um ferrenho defensor da vida, presidente de Malta, último estado-membro da UE, onde o aborto é ilegal.

Recomendado para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.