Artesanato da Mente

As consequências da nossa falta de percepção

649 3

Estava eu no trânsito, nesses últimos dias, voltando do trabalho para casa em pleno horário de pico, quando de repente, vi uma cena que tenho a mais absoluta certeza de que é mais comum do que se imagina!

A rua que estava era bem estreita e nela passam ônibus o tempo todo. Percebi que uma fila enorme de carros se formou e na mesma hora pensei: “Vixe! Deve ter sido uma batida…”. Como ando de moto, cortei os carros pelo corredor de motos até chegar no ônibus que estava embaçando tudo.

Continuei pensando: “Deve ter sido esse ônibus e uma carro”. Contornei os carros e esse ônibus pelo canteiro e percebi que não era batida coisa nenhuma. Sabe o que era? Um senhor havia estacionado o seu carrão imenso exatamente na mesma altura do carro estacionado à sua esquerda! Resultado? Entre eles mal dava para passar outro carro, quanto mais um ônibus!

Alguns pedestres ficaram rodando por lá tentando encontrar o dono do carro para que ele o retirasse de lá, mas nem quis ficar pra esperar porque a raiva já tinha tomado conta de mim!

Fiz o restante do percurso pra casa refletindo sobre esse episódio.

– Caramba! É muita falta de percepção dessa criatura! Será que ele não sabia que por aquela rua passavam ônibus?

Depois fiquei pensando nas consequências dessa simples atitude de falta de percepção desse senhor!

* Ele fez com que o trânsito que já é complicado no horário de pico ficasse ainda pior.

* Ele fez com que vários motoristas se estressassem ainda mais do que já se estressaram ao longo de um dia intenso de trabalho.

* Ele fez os passageiros do ônibus, que independente de qualquer coisa, SEMPRE demoram mais pra chegar em casa, chegarem ainda mais tarde.

* Fez com que os compromissos noturnos de no mínimos algumas dezenas de pessoas fosse atrasado.

* Fez com que o motorista do ônibus atrasasse o seu percurso, que talvez você não saiba, é cronometrado por um “tempo médio”, que se exceder demais ele certamente vai levar uma “bronca” feia!

Enumerei apenas 5 pontos, mas com certeza tem mais!

Como ele poderia ter resolvido toda essa confusão? Veja só!

ESTACIONANDO ALGUNS METROS À SUA FRENTE

Simples assim! Sem dor, sem dificuldade e sem entrar em atrito com ninguém!

Levei isso para uma escala pequena de um trânsito em horário de pico! Agora imagine essa falta de percepção em coisas maiores!

Um médico que esquece de medir a pressão de um paciente cardíaco antes de fazê-lo tomar vários remédios.

Um professor que simplesmente falta em um dia e não justifica para os alunos, que às vezes se deslocam dezenas de quilômetros para chegar à escola ou à faculdade.

Uma pessoa que sonega impostos só pensando em lucrar mais e mais com isso, esquecendo que ao fazer isso está contribuindo para aumentar ainda mais as desigualdades sociais.

Uma pessoa que faz um post nas redes sociais fazendo chacota daquele amigo desengonçado da escola, que por causa desse bullying aparentemente inocente, está pensando em tirar a própria vida.

Uma falsa amiga que vê o namorado da sua melhor amiga conversando com uma linda mulher e já chega pra ela dizendo que ele estava a traindo, sem nem mesmo ter prova de nada! E com isso faz com que os dois terminem um namoro de 3 anos…

São tantas histórias, tantas exemplos que seria possível escrever um catálogo à respeito!

Quero com tudo isso lhe alertar sobre as consequências da nossa falta de percepção!

E como que podemos ampliar a nossa percepção Isaias? A mesma resposta de quase todos os meus textos: AUTOCONHECIMENTO

Quanto mais nos conhecemos, mais conseguimos respeitar o espaço do outro, mais temos cuidado com as palavras e acima de tudo com as atitudes!

Quanto mais nos conhecemos, mais procuramos agir SEMPRE PENSANDO NO BEM COMUM, no COLETIVO.

Vamos deixando de ser egocêntricos!

Você percebe que o senhor do trânsito agiu de forma completamente egocêntrica? Ele não pensou nos ônibus, muito menos nos pontos que citei mais acima!

Procure ampliar sua percepção e agir de maneira mais amorosa! O mundo inteiro vai lhe agradecer por essa tomada de decisão…

 

 

 

Recomendado para você