Blog do Vozão

Recorda Vozão!

151 3
Imagem: Cearasc.com/Divulgação)

Imagem: Cearasc.com/Divulgação)

Em apoia à Campanha Recorda Vozão, lançada em junho, o Centro Cultural do Ceará Sporting Club está realizando mais uma promoção para incentivar o torcedor a contribuir com a recordação do passado do Mais Querido, doando objetos marcantes para a história do clube. A promoção será em homenagem ao aniversário de dois anos do Memorial do clube, a ser comemorado no próximo dia 04/11 (segunda-feira).

Fotografias, troféus, revistas, uniformes, documentos, livros, entradas de jogos, impressos, faixas e qualquer objeto ligado à história do Ceará Sporting Club nesses 100 anos – tudo o que puder acrescentar sobre a história do Alvinegro Cearense será muito bem-vindo, sendo todo o material arrecadado guardado sob os cuidados de profissionais competentes, podendo tais artigos serem vistos e admirados por milhares de pessoas.

Além de concorrer à grandes prêmios, os doares receberão um certificado oficial de agradecimento pela atitude. Não guarde só para você, algo que poderá trazer felicidade a uma nação de alvinegros e ainda concorra aos seguintes prêmios:

– Doação mais antiga: jantar para duas pessoas, no Restaurante Coco Bambu;
– 2ª doação mais antiga: uma camisa oficial;
– 3ª doação mais antiga: um relógio estilizado.

OBS: A promoção é válida até o próximo dia 03/11 (domingo) e as doações devem ser feitas no Centro Cultural do clube, localizado na Av. João Pessoa, 3532, diretamente com o pesquisador Eugênio Fernandes. O horário de atendimento é das 8 às 18 horas (de segunda à sexta).

Todos os alvinegros que quiserem doar qualquer objeto alusivo ao Ceará Sporting Club devem entrar em contato conosco pelos telefones (85) 3044-1916 / 8605-6351 / 9922-4841 (das 8 às 18 horas) ou enviar um email para recorda.vozao@cearasc.com.

Fonte: Site Oficial do Clube

Saudações Alvinegras!

3 Comentários

  • Bosco disse:

    Uma iniciativa muito bonita dessa diretoria foi montar um museu com a memória do clube e da nossa terra. Um povo sem passado é um povo sem futuro.

    Muita gente por comodidade ou por ignorar o assunto bota no mato camisas, bonés e objetos velhos que pertenceram a família que estão ocupando espaços na casa e virando uma espécie de incômodo.

    Não sabem que futuramente esses objetos terão um grande valor histórico. Eles ajudam a contar a nossa história e mostrar como era o NOSSO passado. Aqui mesmo na minha casa tenho um pequeno acervo histórico.
    Uma parte pertence a minha família e a outra parte foi adquirida.
    Um dia tudo será doado mais querido.

    Há uma página INTEIRA do Jornal o Povo com uma enorme foto do Erandi Pereira Montenegro junto comigo e outras criança no dia da apresentação dele e do Joãozinho em Carlos de Alencar Pinto.
    É fácil o encarregado do museu resgatar essa página no próprio jornal o povo.

    Eram os dois principais ídolos do for D que saíram para disputar pelo mais querido o primeiro brasileirão que um clube cearense participou.

    Você lembra o ano Weiber?
    Saudações MAIS QUERIDAS.

    Bosco, não lembro, acho que eu ainda nem era nascido, hehehe
    SA!

  • MANOEL disse:

    Caro Weiber, boa tarde.

    Acabo de ler no site do opovo que Rogerinho e J. Marcos não jogam contra o Atlético de Goiânia, são motivos de lesão e particulares. Você poderia levantar a veracidade dessa notícia. Grato.

    Essa foi a informação passada pela assessoria de imprensa do clube.
    SA!

  • Becão Coelho disse:

    W Castro, bela iniciativa essa do Centro Cultural do Ceará, que só tem acertado na mosca. Outro dia, soube de um livro que publicaram sobre um jogador do Ceará famoso. Não recordo o nome. Gostaria de ter alguma coisa para doar, ao menos uma cerâmica(chamava-se mosaico naqueles tempos – década de 60), da quadra esportiva que tinha ao lado do campo. O equipamento se foi e não teve outra no lugar, o que demonstra a falta de vocação do Ceará para o futsal e que a existência da quadra por muito tempo poderia ser atribuída à relutância de algum diretor em querer fazer do clube, uma vila olímpica e/ou um dia implementar o futsal , seguindo os passos do então famosíssimo Sumov, influenciador de tantos equipamentos desse naipe no Estado.

    Todavia, gostaria que tivesse algo sobre o 28. A minha mãe conheceu ele. Bebia! Não um recorte de jornal que isto é coisa comum. Mas um par de chuteira, de chinelo, uma camisa, mesmo que não fosse o uniforme do clube.

    DE ÚLTIMA HORA, ROGERINHO E JOÃO MARCOS, DESFALCAM O CEARÁ, PARA O JOGO CONTRA O ATLÉTICO GOIANIENSE, diz a manchete jornalística e eu nem aí, nem aí. Sobe quem tem antes de tudo ambição e personalidade, além de comando firme e otimista, ingredientes ausentes em Porangabuçu.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *