Clube da Luta

Coluna Clube da Luta: ainda falta apoio MMA Cearense

Renée Forte, atleta do UFC. Foto: Divulgação

Renée Forte, atleta do UFC. Foto: Divulgação

Edição do UFC sendo realizada em Fortaleza, sete cearenses representando o Estado na organização, grandes eventos locais, academias de artes marciais lotadas e atletas renomados visitando a cidade. O crescimento do MMA cearense é fato, mas alguns atletas ainda carecem de patrocínios e apoios para representar o Estado da melhor maneira possível.

“Temos treinos com excelência no Ceará”, garante Renée Forte. O cearense está com luta marcada para o dia 21 de setembro, no UFC 165, contra o canadense John Makdessi e quer focar os treinos em Fortaleza antes de viajar para o Canadá.

Os planos do “Lampião” esbarram na falta de apoio. Renée pretende trazer treinadores de fora e realizar a preparação que considera ideal. “Estou precisando da ajuda da Secretaria de Esportes do Estado e do nosso governador. Espero que ele me ajude, estou precisando muito desse patrocínio”, explicou, em entrevista ao O POVO.

Treinar com amigos profissionais, estar próximo aos fãs, receber o apoio da família, se preparar na cidade que conhece e se sente bem. É o que pedem os talentos cearenses em ascensão no esporte. Lutadores que já provaram que podem representar bem o Ceará, dando alegria e orgulho dos cearenses.

Leia aqui a coluna Clube da Luta do O POVO na íntegra

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *