Clube da Luta

Anderson Silva diz que não se aposenta se perder para Chris Weidman, mas pode deixar o Ultimate

874 3
Primeiro duelo entre Anderson e Weidman durou apenas dois rounds e terminou como nocaute. Foto: UFC/Divulgação

Primeiro duelo entre Anderson e Weidman durou apenas dois rounds e terminou como nocaute. Foto: UFC/Divulgação

Falta pouco para que Anderson Silva e Chris Weidman voltem a se enfrentar em revanche pelo cinturão dos médios. No próximo dia 28, o brasileiro tenta se recuperar do único revés sofrido no UFC e, caso seja novamente derrotado, o “Spider” pode deixar principal organização de MMA do mundo. Mas garante que continuará atuando pelo esporte.

Um dos maiores atletas de MMA da história, Anderson Silva entrará no octógono do UFC 168, em Las Vegas, preparado para tudo. O objetivo do brasileiro é retomar o cinturão que lhe pertenceu por dez anos e conquistar a 34ª vitória na carreira.

“Quanto mais rápido eu terminar a luta, melhor. Eu treino o mais duro que puder para acabar com ela rapidamente. As pessoas podem dizer ‘oh, ele entregou a primeira luta’. As pessoas podem dizer. E se eu perder de novo, algumas pessoas vão dizer que eu preciso me aposentar, que Weidman é o melhor. É normal, e você tem que estar preparado para isso”, disse o ex-campeão dos médios em entrevista ao programa Roda Viva.

Atual campeão da categoria, Chris Weidman possui um cartel exemplar com 10 vitórias e nenhuma derrota e fará novamente história se vencer Anderson pela segunda vez. Já o brasileiro sabe que perder novamente pode resultar na sua aposentadoria forçada do Ultimate.

“Se eu perder de novo, toda a mídia vai me criticar, dizer que eu não sou mais o mesmo, e talvez Dana vá dizer que é hora de me aposentar. Ele forçou Chuck Liddell a se aposentar. Ele não queria, e é um cara que fez história no UFC. Você tem que estar preparado”.

O “Spider” já até definiu seu futuro caso isso aconteça. “Eu diria que ‘obrigado por tudo, mas eu vou continuar fazendo o que eu amo de outra maneira’. Eu iria para outros eventos, lutar em outros esportes, mas eu iria continuar lutando, porque isso é o que eu amo fazer”, completou.

Recomendado para você

3 Comentários

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *