Clube da Luta

Análise: Renée Forte e a batalha contra mexicano no UFC 171

Lampião luta nesta sábado, 15. (Foto: Divulgação/TUF Brasil)

Lampião luta nesta sábado, 15. (Foto: Divulgação/TUF Brasil)

O Lampião do cangaço octogonal do UFC está de volta. O cearense Renée Forte precisa usar todas suas armas para mais uma batalha. Neste sábado, 15, o cangaceiro do MMA enfrenta o mexicano Frank Trevino no UFC 171: Hendricks x Lawler, no Texas, nos Estados Unidos.

Quando Renée pisar no octógono para medir forças com Trevino, ele só poderá sair de lá com apenas um resultado: a vitória. Forte tem três lutas no UFC: uma vitória contra Terry Etim (leves-fevereiro/2013) e duas derrotas, uma Sérgio Moraes (meio-médios-outubro/2012) e John Makdessi (leves-setembro/2013). Nunca é confortável ter três derrotas dentro da organização.

Desde sua passagem no TUF Brasil até o atual momento, Forte evoluiu – a trocação passou a ter ainda mais prioridade em seus treinos. O jiu-jitsu afiado, no qual lhe rendeu a faixa-preta, ainda não foi mostrado no UFC, mas pode ser exibido pela primeira vez contra Trevino, atleta oriundo do muay thai.

Estou ansioso para ver o cearense em ação. No TUF Brasil, ele estava duas categorias acima da sua, peso leve. Na estreia no UFC enfrentou Sergio Moraes em uma luta movimentada, na qual mais uma vez a categoria lhe atrapalhou – faltou gás para Renée no terceiro round e ele foi finalizado.

Em seguida, Forte fez a segunda luta no UFC contra Terry Etim, em sua estreia no peso leve. Poucos reconhecem, mas Renée bateu de frente contra um atleta que era top 10 da categoria. Não só venceu, como dominou o combate e, por pouco, não nocauteou.

No duelo seguinte, contra John Makdessi, não teve tempo para o público vê-lo em ação. Foi nocauteado pelo canadense com um chute alto na cabeça, no primeiro round.

Agora, o cearense tem Trevino pela frente, outro atleta que gosta de trocação. O mexicano possui um jogo bem diversificado em pé: chutes, socos e cotoveladas estão em seu arsenal. Com essas qualidades, Frank fez 11 lutas e venceu todas, sendo campeão de um evento menor dos Estados Unidos, o South Texas Fighting Championships (STFC). Por isso, o brasileiro deve redobrar a atenção nos chutes altos, já que foi nocauteado na última luta.

Porém, Frank não tem um jogo de chão tão refinado e gosta de expor o pescoço em seus combates – brecha que Renée deve explorar. Apesar disso, Trevino já finalizou quatro adversários. Os cotovelos do mexicano são perigosos, tanto em pé, como no ground-and-pound.

Outro ponto que pode ser explorado pelo Lampião é o preparo físico. O cearense tem que fazer Trevino se desgastar, investindo em quedas e trabalhando o ground-and-pound. Além disso, Frank é estreante no UFC e no peso leve. O adversário de Forte fez sua carreira lutando pelos meio-médios.

UFC 171: Hendricks x Lawler – 15 de março

CARD PRINCIPAL
Peso-meio-médio: Johny Hendricks vs. Robbie Lawler
Peso-meio-médio: Carlos Condit vs. Tyron Woodley
Peso-leve: Diego Sanchez vs. Myles Jury
Peso-meio-médio: Jake Shields vs. Hector Lombard
Peso-meio-pesado: Ovince St. Preux vs. Nikita Krylov

CARD PRELIMINAR
Peso-meio-médio: Kelvin Gastelum vs. Rick Story
Peso-galo: Raquel Pennington vs. Jessica Andrade
Peso-pena: Dennis Bermudez vs. Jimy Hettes
Peso-meio-médio: Sean Spencer vs. Alex Garcia
Peso-leve: Renée Forte vs. Frank Trevino
Peso-mosca: Will Campuzano vs. Justin Scoggins
Peso-médio: Bubba McDaniel vs. Sean Strickland
Peso-pena: Daniel Pineda vs. Robert Whiteford

Recomendado para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *