Clube da Luta

Tiro, porrada e bomba: Caio Monstro visita Batalhão do Raio após homenagem no UFC

881 4
Caio Monstro com os policiais do Raio. Foto: Lucas Mota/O POVO

Caio Monstro com os policiais do Raio. Foto: Lucas Mota/O POVO

O Blog Clube da Luta conferiu de perto o encontro entre Caio Monstro e os policiais da Ronda de Ações Intensivas e Ostensivas (Raio). O lutador do UFC fez uma homenagem ao Batalhão em sua última luta, no dia 19 de abril, quando entrou para a pesagem com uma camisa do Raio.

O cearense recebeu o carinho e a admiração dos policiais. Em poucos minutos, o lutador estava rodeado dos militares, tirando fotos e batendo um papo. O semblante concentrado dos policiais, prestes a entrarem em serviço, foi substituído por um descontraído durante o encontro com Caio Monstro.

Fiquei adrenalizado perto desses caras“, diz Caio.

A admiração entre eles é mútua. O cearense gosta do trabalho dos policiais e garante que vai repetir a camisa do Raio em outras lutas. A aproximação com o Batalhão ocorreu através do mestre de Caio e líder da Nova União Ceará, Guilherme Santos, que também é policial do Raio.

Monstro durante a pesagem do UFC. Foto: reprodução/Youtube

Monstro durante a pesagem do UFC. Foto: reprodução/Youtube

“Meu professor Guilherme Santos (faixa-preta de jiu-jitsu) trabalha no Raio há alguns anos, e sempre fui fã desse batalhão porque é uma galera que está em confronto direto com os bandidos. É a Polícia que mais tem contato com a população. As pessoas pensam que, por causa daquele fardamento todo, os policiais não são tão compreensivos, não conversam muito. Mas, isso não é verdade. Os caras são todos legais, pessoas de família. Esse contato fortalece muito a gente”, conta Monstro.

Caio se mostrou bastante empolgado durante o encontro com os policiais. Para o cearense, o contato com o Batalhão é uma motivação a mais para o lutador. “Foi muito bom representar o Raio na pesagem do UFC. Usei a camisa em homenagem a eles. Todos assistiram minha luta, me deram parabéns. Alguns tiraram foto comigo. Isso é uma retribuição muito boa do meu trabalho. Com certeza vou voltar a homenageá-los. Isso não tem preço, representar o Ceará, a Polícia daqui, não só do Raio, mas todos os policiais estão de parabéns pelo trabalho que estão fazendo pelo meio que eles têm e pelo que eles ganham.

Da esq. para dir.: defensor público Vicente Alfeu, promotor de Justiça Brasilino de Freitas, major Márcio Oliveira, Caio Monstro e Guilherme Santos. Foto: Lucas Mota/O POVO

Da esq. para dir.: defensor público Vicente Alfeu, promotor de Justiça Brasilino de Freitas, major Márcio Oliveira, Caio Monstro e Guilherme Santos. Foto: Lucas Mota/O POVO

O comandante do Batalhão do Raio, major Márcio Oliveira, acredita que o contato entre o atleta do UFC e os policiais motiva ainda mais os militares durante o trabalho. “Se espelhar em pessoas vencedoras que usam o esporte para se projetar na vida traz uma carga de motivação maior no dia a dia, em ter ele como amigo, uma pessoa próxima. E sabemos que ele admira nosso trabalho e nós o admiramos. Isso também vem enaltecer o nome do Batalhão. É gratificante”, afirma o militar.

Recomendado para você