Clube da Luta

Academia gradua mais de 80 alunos de muay thai na região do Sertão de Crateús

421 2
Graduação envolveu mais de 80 alunos de vários município da Região de Crateús. Fotos: Bruno Balacó

Graduação foi realizada no colégio Regina Pacis. Fotos: Bruno Balacó

Crianças, jovens e adultos tiveram um fim de semana de aprendizado e avaliação da região dos Inhamuns. A academia Bandeira Fight Team (BFT)/Dragon Fight/Nova União realizou novo exame de graduação de faixa de muay thai neste sábado (30) em fim de tarde e início de noite movimentado na quadra do colégio Regina Pacis, em Crateús.

Ao todo, 82 alunos dos municípios de Crateús, Tamboril, Novo Oriente e Independência, no Sertão de Crateús, foram graduados.

Professores da Nova União Ceará avaliaram a graduação. Foto: Bruno Balacó/O POVO

Professores da Nova União Ceará avaliaram a graduação. Foto: Bruno Balacó/O POVO

Os alunos foram avaliados por professores da Academia Dragon Fight/Nova União, de Fortaleza, como os lutadores Carlos Índio (que acabou de conquistar o cinturão sul-americano de Shooto), o atleta Jamil Silveira e os professores Jê Azevedo, Maju e Tabosa. Quem também marcou presença foi o Presidente da Federação Muay Thai do Estado do Ceará (FMTEC), Danilo Bezerra.

Em meio aos praticantes, destaque para a criançada de 8 a 10 anos, que recebeu a primeira faixa (branco com ponta vermelha). A pequena Giovanna Sales era uma das mais empolgadas e mostrou muita desenvoltura na demonstração dos golpes.

Giovanna chamou atenção pela desenvoltura nos golpes. Foto: Bruno Balacó/O POVO

Giovanna chamou atenção pela desenvoltura nos golpes. Foto: Bruno Balacó/O POVO

Pedro Henrique Morais, de 10 anos, ficou feliz em dar mais um passo na prática de mauy thai e sonha alto no esporte. “Daqui a 10 anos eu quero estar no UFC”, falou ao blog Clube da Luta.

Os mais experientes, além de demonstrarem os golpes que aprenderam nas aulas, fizeram um duro treino de sparring e simulação de luta. Atleta da BFT Crateús, Odali Filho recebeu o ‘croan’ marrom.

Outro destaque á parte foi o praticante Lucas Lourenço, que, mesmo com o braço na tipoia, fez o exame e participou de todas as atividades da graduação. Como potencial e talento demonstrado nos treinos, ganhou o apelido dos amigos de Lucas ‘Show’.

A lesão que ele sofreu é grave e ocorreu em virtude de um acidente de moto. “O Muay Thai, foi a válvula de escape para não entrar em depressão,falo isso com autoridade pois sou irmã dele. Ele como outros atletas especiais merecem destaque na nossa sociedade”, revela a irmã do lutador, Amanda Lourenço.

Confira a galeria de fotos preparada pelo blog Clube da Luta:

2 Comentários

  • Sinderle Sousa disse:

    Parabéns Bruno Balacó pelo seu trabalho que ajuda a divulgar as artes marciais em todo estado
    Os …

  • Amanda Lourenço Rodrigues Martins Borges disse:

    Parabéns Bruno Balacó pelo seu empenho em divulgar as artes no interior, queria sugerir a você que desse enfase no atleta Lucas “show” e deixasse claro que a lesão que ele teve foi por um acidente de moto e após o acidente o Muay Thai, foi a válvula de escape para não entrar em depressão,falo isso com autoridade pois sou irmã dele. Ele como outros atletas especiais merecem destaque na nossa sociedade. Obrigado pelo destaque.

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *