Clube da Luta

UFC marca estreia de Thomas Almeida e atleta comemora: “Finalmente acabou a espera”

Thomas Almeida com o cinturão do Legacy FC

Thomas Almeida com o cinturão do Legacy FC | Mike Jackson/Divulgação/Legacy

Desde a confirmação do contrato com o UFC, em julho, Thomas Almeida vive a expectativa do anúncio de sua primeira luta na organização. Na última quinta-feira, dia 11 de setembro, a organização anunciou que o brasileiro, destaque da Chute Boxe Diego Lima, irá debutar no Brasil, dia 8 de novembro, no UFC Fight Night 56, em Uberlândia (MG), em duelo válido pelos pesos-galos (até 61,2kg). O rival de Thominhas, como é conhecido, será Tim Gorman, que fará o segundo combate no Ultimate, depois de perder na estreia, em abril deste ano, na decisão unânime dos juízes.

Thomas Almeida estreia no UFC cercado de expectativas, graças a seu impressionante cartel. Com apenas 23 anos, o paulista venceu todos os 17 confrontos que fez no MMA e já vinha chamando a atenção dos organizadores do Ultimate há algum tempo, até, enfim, carimbar o passaporte para a franquia ao bater Caio Machado, no Legacy Fighting Championship 32, em junho, garantindo o cinturão dos galos com seu 13º nocaute, o 11º no primeiro no primeiro round.

+ Blog Clube da Luta entrevistou Thomas antes do anúncio

“Finalmente acabou a espera e vou poder fazer minha primeira luta no UFC. É uma honra e estou empolgado para este confronto. Prometo continuar dando show e sonhando alto. Esse passo é um dos mais importantes da minha carreira”, celebra Thominhas, que ainda mostrou-se empolgado em estar no mesmo card que Mauricio ‘Shogun’ Rua: “A honra será maior ainda em estar no evento que terá o Shogun, uma lenda do MMA, fazendo o evento principal (contra Jimi Manuwa). Saber que ele estará lá, só me dá mais ânimo para mostrar o meu melhor. Tenho certeza que vou fazer meu nome no Ultimate”.

Assim que teve o nome de Tim Gorman anunciado como rival, Thominhas começou a estudar a forma de jogo do rival e aprovou a escolha do Ultimate. Para o paulista, especialista em muay thai, o estilo do norte-americano pode ajudá-lo a desempenhar com mais primazia sua forma de atuar dentro do octógono.

“Pelo que estudei do Gorman, ele é do wrestling e do judô, mas a maioria das lutas que venceu foi por nocaute. Parece que sabe de tudo, troca bem e ainda bota para o chão. Vai ser uma luta legal, um estilo bom que casa com meu jogo e que vai me fazer andar para frente o tempo todo. Sempre busco o nocaute”, comenta, destacando o trabalho feito na academia Chute Boxe: “Todo mundo aqui está dando o gás para me ajudar a trazer uma vitória logo na estreia que será meu primeiro grande passo na organização. Estou preparado e um pouco ansioso já”, finaliza.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *