Clube da Luta

Palpites do MMA – UFC Rio 5: Fabrício Camões x Tony Martin

José Aldo e Chad Mendes se encaram na pesagem do UFC 142 | Foto: UFC/Divulgação

José Aldo e Chad Mendes fazem a luta principal do UFC Rio 5 | Foto: UFC/Divulgação

Com a dupla jornada do UFC – na Suécia (Nelson x Story) e no Canadá (MacDonald x Saffiedine) – encerrada, as atenções se voltam completamente para o UFC 179. José Aldo e Chad Mendes fazem a luta principal do UFC Rio 5, em 25 de outubro, no Ginásio Maracanãzinho. O Blog Clube da Luta se organizou para uma cobertura especial do evento e vai trazer todas as informações até o dia “D”, quando o campeão e o desafiante americano entram em colisão. Eu (Lucas Mota) vou analisar todas as lutas do card e publicarei as análises ao longo do mês. Para começar, vamos de Fabrício “Morango” Camões e Tony Martin.

Camões x Martin

O brasileiro e o americano vão abrir o card preliminar do UFC Rio 5. As lutas iniciais costumam não ganhar tanta notoriedade do público, mas aconselho a você, fã de MMA e de porrada, a rever seus conceitos. Para quem acha o combate que abre as portas do evento não vale o seu tempo precioso, peço que verifique as últimas atrações promovidas pelo UFC. Nos últimos cinco cards, foram três finalizações, um nocaute e apenas uma decisão nos confrontos de abertura.

Camões e Martin têm um ingrediente a mais para fazer essa luta pegar fogo: a dupla está na corda bamba do Ultimate. Quem perder é rua! Morango vem de duas derrotas consecutivas para Jim Miller e Melvin Guillard, assim como seu adversário que perdeu para Rashid Magomedov e Beneil Dariush. Você não pensa que duas feras enjauladas, precisando vencer para seguir com um contrato, vão entrar com o pé no freio, né?

O brasileiro comandado por Rafael Cordeiro, da Black House, evoluiu na trocação, mas ainda não conseguiu provar nas recentes apresentações. Faixa-preta de jiu-jítsu, o melhor caminho para o carioca é controlar a distância, soltar seu muay thai e derrubar. No chão, a missão é largar a mão para cima do americano e abrir caminho para finalização.

Moldado pela American Top Team, Martin também tem o jiu-jítsu como seu ponto mais evidente. O faixa-roxa, que possui seis finalizações no currículo (uma a menos que Morango, não vai querer fazer uma luta de arte suave contra um atleta mais graduado, apesar de vermos exemplos, no MMA, de menos graduados finalizarem faixas-pretas. A trilha para o sucesso do garoto de Minnesota é aplicar com força o ground’nd’pound e pontuar o máximo que puder.

Como fã de Georges St. Pierre, Tony precisa anular o jogo de Fabrício e amarrar o duelo para levar por pontos. Sem nocautes na carreira, vai ficar difícil para o americano na trocação. Morango tem mais recursos do que Martin e possui todas as ferramentas para alcançar a vitória.

Palpite: Fabrício Morango por nocaute.

Façam suas apostas: Morango ou Tony Martin?

Veja também:
+ Confiante, Chad Mendes promete nocautear Aldo e deixar Brasil sem campeão no UFC
+ José Aldo e a missão de manter o Brasil no topo do esporte

UFC 179
25 de outubro de 2014, no Rio de Janeiro (RJ)
CARD PRINCIPAL
Peso-pena: José Aldo x Chad Mendes
Peso-meio-pesado: Glover Teixeira x Phil Davis
Peso-meio-pesado: Fábio Maldonado x Hans Stringer
Peso-pena: Darren Elkins x Lucas Mineiro
Peso-leve: Diego Ferreira x Beneil Dariush
CARD PRELIMINAR
Peso-meio-médio: William Patolino x Neil Magny
Peso-leve: Yan Cabral x Naoyuki Kotani
Peso-mosca: Wilson Reis x Scott Jorgensen
Peso-pena: Felipe Sertanejo x Andre Fili
Peso-leve: Gilbert Durinho x Christos Giagos
Peso-leve: Fabrício Morango x Tony Martin

Por: @lucasmota28

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × dois =