Clube da Luta

Hora da reação: Fabrício Werdum pode começar retomada brasileira no UFC

Com a substituição de Cain Velásquez (lesionado) por Mark Hunt, o lutador gaúcho se tornou o favorito no confronto | Foto: UFC/Divulgação

Com a substituição de Cain Velásquez (lesionado) por Mark Hunt, o lutador gaúcho se tornou o favorito no confronto | Foto: UFC/Divulgação

O ano de 2014 pode terminar de forma positiva para o Brasil no Ultimate Fighting Championship (UFC). Isso porque Fabrício Werdum tem a chance de alcançar o segundo título da organização para o país, no próximo dia 15 de novembro. O peso pesado brasileiro vai enfrentar Mark Hunt no UFC 180 – que será realizado no México – pelo cinturão interino, já que o campeão linear Cain Velásquez se lesionou faltando três semanas para o evento.

Antes da lesão, Werdum era considerado o azarão por enfrentar o campeão Cain Velásquez, que lutaria com o apoio da torcida, pois apesar de ser norte-americano tem ascendência mexicana e costuma entrar para suas lutas com a bandeira do México. Com a substituição de Velásquez por Hunt, o gaúcho se tornou o favorito para o combate e tem a grande oportunidade de fechar o ano para o Brasil com dois cinturões do UFC, já que atualmente José Aldo detém o título peso-pena da organização.

“Dana disse que tinha duas notícias para me dar, uma boa e outra ruim: ‘você vai disputar o cinturão, mas contra Mark Hunt’. Estou me preparando vários anos para ser o campeão, não vou deixar de lutar porque não será contra o Velasquez”, contou Werdum ao UFC.

Uma vitória de Werdum, garantindo o cinturão interino, pode ser o começo da retomada brasileira. Em 2012, o Brasil chegou a possuir quatro títulos no UFC: Renan Barão (peso galo), José Aldo (peso pena), Anderson Silva (peso médio) e Júnior Cigano (peso pesado). Dois anos se passaram e a hegemonia tupiniquim acabou, restando apenas Aldo. De lá para cá, os campeões brasileiros foram ficando pelo caminho. Os representantes do país que lutaram na condição de desafiante também terminaram derrotados.

“Vamos mudar a estratégia, já que o Hunt é muito bom na parte em pé. Estou concentrado apenas no meu treino, mas tenho certeza que vou ficar preocupado com isso quando for chegando a hora da luta. É sempre bom contar com o apoio da torcida”, comentou o lutador.

Brasil em baixa
Somente em 2014, os lutadores brasileiros protagonizaram seis disputas de cinturão, sofreram três reveses e um cinturão foi perdido. Renan Barão defendeu seu título duas vezes, em fevereiro e maio, mas na última acabou derrotado por TJ Dillashaw. Lyoto Machida desafiou o campeão Chris Weidman no peso médio e foi derrotado, em junho. Glover Teixeira enfrentou o campeão meio pesado Jon Jones e também saiu sem a vitória, em abril. O campeão José Aldo se apresentou em duas oportunidades – em fevereiro e outubro – e venceu Ricardo Lamas e Chad Mendes.

Embalado por José Aldo, Fabrício Werdum tem a oportunidade de dar o pontapé da virada brasileira. Depois dele, o Brasil já tem agendado outro conterrâneo para brigar pelo título. Vitor Belfort enfrenta o detentor do cinturão do peso médio, Chris Weidman, em 28 de fevereiro de 2015.

Curiosidade: Fabrício Werdum pode ser o 12º brasileiro a alcançar um cinturão do UFC

Brasileiros que já foram campeões do UFC: Royce Gracie, Marco Ruas, Vitor Belfort, Murilo Bustamante, Rodrigo Minotauro, Lyoto Machida, Maurício Shogun, José Aldo, Anderson Silva, Júnior Cigano e Renan Barão

Recomendado para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *