Clube da Luta

Chegou a vez de Fabrício Werdum ser campeão

Fabrício Werdum | Foto: UFC/Divulgação

Fabrício Werdum | Foto: UFC/Divulgação

São 12 anos nas artes marciais mistas (MMA) e 24 lutas no currículo, sendo 18 vitórias, cinco derrotas e um empate. Foi nesse percurso que o gaúcho Fabrício Werdum chegou até o cinturão do Ultimate Fighting Championship (UFC). O peso pesado disputa hoje o título interino da organização contra Mark Hunt, no UFC 180, que será realizado na Cidade do México.

Em 2007, o atleta de Porto Alegre iniciou o sonho de ser campeão do UFC. A estreia foi marcada pela derrota para Andrei Arlovski. No ano seguinte, ele fez mais três lutas e venceu duas. O novo resultado negativo ocorreu no duelo contra Júnior “Cigano” Dos Santos, que nocauteou Fabrício. O revés custou o contrato com o Ultimate, mas serviu de motivação para voltar ao topo.

“Teve uma época na minha carreira, em 2008, quando lutei contra o Cigano, que eu estava ganhando muito dinheiro, mas não estava valorizando tanto. Eu não treinava o suficiente para estar naquela posição. Fui nocauteado. Foi o primeiro nocaute que sofri na minha vida. A culpa foi minha, não estava sendo profissional”, contou Werdum ao UFC.

Com a derrota, Fabrício saiu do UFC e assinou com o extinto Strikeforce. Após três vitórias e uma derrota, ele voltou ao Ultimate, em 2012. De lá para cá, os fãs da organização só viram vitórias do brasileiro. Quatro adversários ficaram pelo caminho com apresentações seguras do gaúcho. Depois de dominar o americano Travis Browne, em abril deste ano, Werdum ganhou a chance de disputar o cinturão.

O campeão da divisão, Cain Velásquez, iria enfrentar Werdum, mas se lesionou. Mark Hunt o substituiu para lutar contra o brasileiro pelo título interino, já que o campeão linear ficará parado por tempo indeterminado. “Estou bem confiante para essa luta. Vou estar bem preparado. Mostrei na luta contra o Travis (Browne) que estava bem. Quero ganhar para mim mesmo, minha equipe e minha família. Quero ir para o Brasil com o cinturão”, finaliza Fabrício.

Favorito para o combate, Werdum tem a chance de ser o 12º brasileiro a se tornar campeão do UFC. Mas terá que superar o perigoso e nocauteador Mark Hunt. O neozelandês tem na bagagem o título mundial do K-1, maior torneio de trocação do mundo, e não está no México a passeio. “Bem, todo mundo é um lutador de elite mundial no solo até levar um soco na cara. Então, é assim que lido com esses lutadores de solo, como todo o resto. Eu os acerto na cabeça e lá se vai sua faixa-preta”, comentou Hunt sobre o jiu-jitsu de Werdum.

UFC 180
15 de novembro de 2014, na Cidade do México (MEX)
Horário: 22h (horário de Brasília)
CARD PRINCIPAL
Peso-pesado: Fabricio Werdum x Mark Hunt
Peso-meio-médio: Jake Ellenberger x Kelvin Gastelum
Peso-pena: Ricardo Lamas x Dennis Bermudez
Peso-meio-médio: Augusto Montaño x Chris Heatherly
Peso-meio-médio: Edgar García x Hector Urbina
CARD PRELIMINAR
Peso-pena: Yair Rodríguez x Leonardo Morales (Final do TUF Latin America)
Peso-galo: Alejandro Pérez x José Quiñonez (Final do TUF Latin America)
Peso-galo: Jessica Eye x Leslie Smith
Peso-pena: Gabriel Benítez x Humberto Brown
Peso-galo: Henry Briones x Guido Cannetti
Peso-galo: Marco Beltrán x Marlon Vera

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *