Clube da Luta

UFC: quando vamos ter um campeão brasileiro do peso leve?

737 1
Hermes França disputou sete lutas no UFC e chegou a disputar o título dos pesos-leves em 2007. Foto: UFC/Divulgação

Hermes França é o único brasileiro que disputou o cinturão do peso leve | Foto: UFC/Divulgação

Por incrível que pareça, o Brasil – um país com representantes importantes no Ultimate Fighting Championship (UFC) – teve apenas um brasileiro disputando o título da divisão até 70 kg. O cearense Hermes França disputou o cinturão do peso leve em 2007, contra o americano Sean Sherk, e foi derrotado. Após sete anos sem glórias na categoria, dois brasucas despontam como futuros desafiantes: Rafael dos Anjos e Edson Barboza.

A dupla anima pelo estilo agressivo de lutar, mas acredito que colocar o título na cintura seria chegar longe demais. Rafael é o terceiro do ranking dos leves e está próximo da disputa. Caso vença Nate Diaz no dia 13 de dezembro, o carioca deve ser anunciado como o próximo da fila a briga pelo cinturão. Barboza precisa de desafios maiores para se credenciar de vez – mais duas lutas de “peso” podem colocá-lo no topo da montanha.

Atualmente, as nossas esperanças são nesses dois atletas. Dos Anjos é um lutador que evoluiu muito desde que pisou pela primeira vez no cage do UFC, em 2008, quando estreou com derrota para Jeremy Stephens. O principal defeito do faixa-preta de jiu-jitsu – a trocação – melhorou demais, a ponto de ser um cara confiável quando o bicho pega em cima. Ele é um material lapidado por Rafael Cordeiro – treinador de feras como Fabrício Werdum. Rafael vive o melhor momento da carreira e alcançou sua vitória mais expressiva, contra Ben Henderson (ex-campeão), em agosto deste ano.

Rafael Dos Anjos comemora vitória. Foto: reprodução/Twitter

Rafael Dos Anjos comemora vitória. Foto: reprodução/Twitter

Striker de primeira linha, Edson venceu Bobby Green no último sábado, 22. O garoto de Nova Friburgo mostrou evolução em seu jogo, principalmente, na parte estratégica. O brasileiro se tornou um lutador mais inteligente, tranquilo e eficaz. Barboza não tem mais aquela ansiedade de terminar um duelo o mais rápido possível, que tantos atletas pecam. O trocador franco se apresentou de forma fria diante de Green – que provocou Barboza durante três rounds – mas o brasuca respondia com chutes e socos certeiros.

Edson ganhou cinco posições no ranking do UFC. Foto: UFC/Divulgação

Edson venceu Bobby Green | Foto: UFC/Divulgação

Então, Lucas, por que eles não devem ser campeão? Potencial, eles têm, claro. E, podem conseguir. Isso é minha análise, não estou cravando, nem tenho bola de cristal. Acredito que Rafael e Edson são duas feras, mas estão na categoria mais disputada do UFC. Vejo alguns atletas na frente da dupla. Ter um campeão é algo difícil, atualmente, para o Brasil.

Dos Anjos venceu Bendo, grande feito, inclusive. Porém, antes de pegar o “Menino Lobo”, ele enfrentou o russo Khabib Nurmagomedov e perdeu. Apostaria que o brasileiro ficaria pelo caminho em uma nova oportunidade contra o “Rei do Suplê”. O russo número 2 do ranking dos leves foi prejudicado por uma lesão que o deixou de molho após a vitória sobre Rafael. Por isso, o carioca deve, mesmo com o revés, chegar à disputa antes do algoz. Mas, vejamos: Anthony Pettis (campeão) e Gilbert Melendez (desafiante) se enfrentam no dia 6 de dezembro, no UFC 181. O faixa-preta do Brasil ainda está abaixo dos dois.

Apesar da evolução, Barboza ainda não está pronto para a disputa do cinturão. A derrota para Cerrone, em abril deste ano, custou caro para o brasileiro. Após um jab de encontro, ele sofreu um knockdown e foi finalizado. O carioca precisa mostrar mais, se quiser chegar ao topo da montanha. Edson não está pronto para um adversário do top 5 atual: Melendez (1), Nurmagomedov (2), Dos Anjos (3), Cerrone (4) e Henderson (5).

Dos dois brasileiros, Rafael Dos Anjos é quem possui um jogo mais completo. A chance brasileira, atualmente, está com ele.

A pergunta continua: quando vamos ter um campeão brasileiro do peso leve?

Recomendado para você

1 comentário

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *