Clube da Luta

Gleison Tibau: ‘Se tiver saúde para isso, vou até meus 50 anos’

Tibau vem embalado por vitória | Foto: Alexandre Loureiro/Inovafoto

Tibau luta hoje no UFC em Boston | Foto: Alexandre Loureiro/Inovafoto

O potiguar Gleison Tibau está perto de entrar para a história do Ultimate Fighting Championship (UFC). O brasileiro de 31 anos pode se tornar o lutador com o maior número de lutas da organização, basta subir ao octógono mais cinco vezes e passar o americano Tito Ortiz, que ostenta 27 apresentações pelo evento. Neste domingo, 18, o peso-leve (até 70 kg) do Rio Grande do Norte dá o primeiro passo para alcançar a meta, quando enfrenta o norte-irlandês Norman Parke, no UFC em Boston (EUA), que terá como combate principal o falastrão Conor McGregor e Dennis Siver.

O duelo diante de Parke marca a 24ª apresentação de Gleison no UFC. Caso não haja imprevistos, nem lesões, o potiguar pretende fechar o ano de 2015 com cinco lutas e quebrar o principal recorde da carreira. Atualmente, Tibau é o brasileiro com mais combates no Ultimate. “Tenho esse plano para 2015, de fazer cinco lutas e passar o Tito. Acho que vou conseguir!”, conta o lutador em entrevista ao Blog Clube da Luta. Se o tempo permitir, os fãs ainda vão assistir o peso-leve em ação por vários anos. “Se tiver saúde para isso, vou até meus 50 anos (risos). Lutar é o que eu amo fazer, mas ainda tenho muito pela frente. Sou novo, estou com 31 anos, e pretendo lutar até 40 anos”, planeja.

Além dos recordes, Tibau quer focar nas vitórias para alcançar a chance de disputar o cinturão da categoria, que pertence ao americano Anthony Pettis. Vindo de uma sequencia de dois triunfos, Gleison pretende parar o adversário Norman Parke, que possui apenas duas derrotas na carreira, e aumentar os resultados positivos. “Quero emplacar uma sequência ainda maior, vencer todas em 2015, e aí começar a pensar em cinturão. Ele é um cara duro, conheço bem o jogo dele. Ele é um adversário que vai me fazer provar a minha trocação, e estou feliz por isso”, diz o potiguar.

Experiente atleta do peso-leve, o brasileiro também analisou o duelo que vale o título de sua categoria, entre o campeão Pettis e o desafiante Rafael Dos Anjos, marcado para o dia 14 de março. “Eu já lutei com o Rafael, sei o quão ele é duro. O venci, mas ele evoluiu muito depois daquela luta. Hoje, está mais confiante, está trocando muito bem e acredito que possa surpreender o Pettis. Vai ser um lutão, vou estar na torcida pelo Brasil, claro”. Lutando no mesmo card de Conor McGregor, ele ainda deu sua opinião sobre a nova sensação do UFC. “Ele é falastrão, né? Tem falado muito do Aldo. Ele é bom lutador, mas não ganha do Aldo, na minha visão”, finaliza.

UFC: McGregor x Siver
18 de janeiro de 2015, em Boston (EUA)
CARD PRINCIPAL
Peso-pena: Conor McGregor x Dennis Siver
Peso-leve: Ben Henderson x Donald Cerrone
Peso-médio: Uriah Hall x Ron Stallings
Peso-leve: Norman Parke x Gleison Tibau
CARD PRELIMINAR
Peso-meio-médio: Cathal Pendred x Sean Spencer
Peso-meio-médio: John Howard x Lorenz Larkin
Peso-meio-médio: Zhang Lipeng x Chris Wade
Peso-mosca: Patrick Holohan x Shane Howell
Peso-leve: Johnny Case x Frank Perez
Peso-pena: Charles Rosa x Sean Soriano
Peso-meio-pesado: Sean O’Connell x Matt Van Buren
Peso-mosca: Tateki Matsuda x Joby Sanchez

Recomendado para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *