Clube da Luta

Ben Henderson estreia no meio-médio

Benson | Foto: UFC

Ben Henderson busca recuperação | Foto: UFC

O “Menino Lobo” está em uma péssima fase na carreira. O jogo de pressão e pontuação não foi suficiente para vencer seus últimos adversários. Desde que perdeu o cinturão para Anthony Pettis, em agosto de 2013, o americano ainda não repetiu os ótimos desempenhos que o tornaram campeão dos leves. Em busca de recuperação, vindo de duas derrotas consecutivas, ele subiu de categoria e estreia no novo peso neste sábado, 14, contra Brandon Thatch.

A primeira pergunta que veio em minha cabeça é: como Bendo se sairá na disputada categoria até 77 kg?  Nas últimas cinco lutas, três derrotas para Pettis, Rafael Dos Anjos e Donald Cerrone – reveses por finalização, nocaute e por pontos, respectivamente.  Atleta de físico diferencial, Henderson sempre impôs seu jogo de pressão para castigar seus adversários. Sem parar, “Smooth” sempre caminhava para frente, buscava quedas, saía na mão em cima e pontuava mais do que seus oponentes. Dessa forma, enfileirou sete rivais e conquistou o cinturão dos leves.

+ Mutante confiante com preparação na Blackzilians: ‘nossos treinos são como lutas no UFC’

A derrota para Pettis pode ter abalado o lutador do Arizona. A estratégia de Bendo não funcionou com Pettis, Dos Anjos e Cerrone. Depois do revés para o atual campeão, ainda venceu Josh Thomson por pontos (luta bastante contestada) e finalizou Rustam Khabilov. Em seguida, sofreu as duas derrotas consecutivas.

– Estou focado em ir lá e bater no Brandon Thatch. Não estou nada feliz com a forma como as minhas últimas lutas terminaram. Eu não vou dizer que isso deu qualquer motivação extra ou coisa assim, mas definitivamente estou animado para voltar ao octógono. Estou animado para chegar lá e vencer alguém que luta em uma categoria acima da minha – conta Bendo.

+ Marlon Moraes supera sangramento no nariz e mantém cinturão no WSOF 18

Bendo não mudou a estratégia de lutar após perder o título. As duas vitórias conquistadas, depois de ter sido destronado, podem ter mascarado os defeitos de “Smooth”, algo que ficou claro nos reveses para Dos Anjos e Cerrone. Dito isso, existem dois pontos a serem discutidos sobre o desempenho de Ben nos meio-médios:

O corte de peso. Bendo ficava bastante debilitado para a pesagem lutando nos leves. Algo que, possivelmente, pode ter influenciado o ritmo de luta do ex-campeão. Agora na divisão até 77 kg, o atleta da equipe MMA Lab virá mais forte, terá uma recuperação pós-pesagem mais saudável e poderá lutar mais inteiro.

+ Anderson Silva testa positivo em novo exame antidoping

A pressão. Entretanto, o ex-campeão, que gosta pressionar e encurralar seus adversários, pode sentir justamente o “peso” da categoria até 77 kg. Se nos leves, ele não estava conseguindo efetuar sua estratégia com êxito, nos meio-médios, os oponentes podem se livrar com mais facilidade das garras de Bendo.

Brandon Thatch
Para quem acha que Bendo está enfrentando um “Zé Ninguém”, está enganado. Brandon é tido com uma promessa dentro do UFC. Mesmo com Henderson subindo de divisão, Thatch terá um enorme desafio pela frente. Mas o americano de Colorado tem armas suficientes para vencer o ex-campeão dos leves.

Thatch está há dez lutas sem perder. As últimas duas lutas foram no Ultimate, em agosto e novembro de 2013. O atleta Elevation Fight Team ficou afastado por mais de um ano por conta de uma lesão. Contra Ben Henderson, Brandon usará o que de melhor: a trocação. Das suas 11 vitórias na carreira, oito foram por nocaute e três por finalização. O lutador nunca foi para decisão, algo muito comum nas lutas do “Menino Lobo”.

[youtube]http://youtu.be/wh29qK4Dj7M[/youtube]

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *